Higienização de mãos – Mitos e Verdades



Conheça os mitos e verdades relacionados à higienização das mãos

            Pelo tato temos o poder de descobrir e explorar o mundo. Em todos os ambientes que chegamos, tocamos em algo.
            Seja para pegar objetos ou para sentir as texturas, o ser humano desempenha inúmeras funções com as mãos. O hábito de higienizar as mãos precisou ser reforçado com a chegada da pandemia do Coronavírus.
O simples ato de lavar as mãos é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos principais instrumentos contra epidemias.
Esse hábito pode reduzir em até 40% a contaminação por vírus e bactérias que causam doenças como gripes, resfriados, conjuntivites e viroses. A higienização previne várias doenças, mas precisa ser feita da maneira correta.    Conversamos com o Dr. Romes Rufino, infectologista do Hospital Santa Clara, para desmistificar alguns mitos e verdades sobre a lavagem das mãos e eliminação dos vírus e das bactérias.

O que é melhor para lavar as mãos: sabão líquido ou em barra?
Dr. Romes: Os sabões (sólidos ou líquidos) têm a mesma eficácia para a limpeza das mãos. O importante é lavar várias vezes ao dia.

Para lavar as mãos eu preciso tirar a aliança, anel ou relógio?
Dr. Romes: É importante tirar esses objetos ao lavar as mãos porque abaixo deles pode acumular microrganismos. O mesmo é indicado para o preparo de alimentos, o cuidado com algum paciente ou tratamento de machucados. Para ficar protegido, evite o uso desses objetos durante a pandemia.

O detergente também pode ser usado para a lavagem das mãos?
Dr. Romes: Na falta de sabão e álcool em gel, podemos usar o detergente. No entanto, ele não é o mais indicado. Como eles não foram feitos especificamente para a lavagem das mãos, podem provocar um ressecamento levando à microfissuras na pele, o que pode facilitar a entrada de microrganismos no corpo.

Depois de lavar as mãos devo passar álcool em gel?
Dr. Romes: Não é preciso passar álcool em gel depois de lavá-las com sabão ou vice e versa.

Quando o álcool em gel começa empelotar ele deve ser descartado?
Dr. Romes: Devemos sempre manter o álcool em recipiente adequado para ser usado. Pode ser que ele resseque no bico de saída, mas isso não quer dizer que perdeu sua utilidade. Basta retirar essa parte e manter o uso.

Em quais momentos devemos higienizar as mãos?
Dr. Romes: Sempre. Depois de coçar ou assoar o nariz, após ir ao banheiro, antes e depois de tocar em machucados, depois de mexer no lixo, antes de manusear alimentos, antes de tocar em objetos de bebês (tudo eles levam à boca), ao chegar em casa, ao chegar ou sair de qualquer ambiente fora de casa.

Comentários