quinta-feira, 26 de março de 2020

Visite Uberlândia luta para minimizar os impactos no setor de turismo de negócios em Uberlândia



Desde o início da pandemia do Covid-19, o setor de turismo de negócios de Uberlândia está sendo massacrado. Com objetivo de buscar medidas para minimizar os impactos gerados por essa crise, a Fundação responsável pela captação de eventos da cidade, Visite Uberlândia, se juntou com outras entidades e fizeram um ofício direcionado para os governos municipal, estadual e federal. Esse ofício solicitou o apoio do poder público na prorrogação de prazos de impostos e tributos para empresas, além de liberação de crédito. O Ministério Público do Trabalho também foi acionado por esse grupo, devido a preocupação de todos com a manutenção dos empregos.
De acordo com o presidente da Visite Uberlândia, Pedro Paulo Schwindt, o impacto é muito devastador. “2019 foi um ano muito bom e março deste ano, seria um mês muito promissor. Mas, infelizmente tivemos essa pandemia que não compete a nós do turismo discutir as ações tomadas pra minimizar seus impactos, pois concordamos plenamente com as medidas de controle e preservação da saúde. Mas, precisamos salvar os empresários do setor, que dependem da movimentação de pessoas. Nosso movimento é tentar diminuir o impacto financeiro em nossa cadeia produtiva. Por exemplo, a hotelaria está hoje parcialmente interrompida, os restaurantes estão funcionando somente em delivery, e muitas pessoas estão sem emprego e sem renda”, explica o presidente.
As pessoas prejudicadas são as mesmas que em 2019 contribuíram para injetar na economia milhões de reais, mas devido a pandemia não vão conseguir esse ano. “Sabemos que o crescimento após essa crise, será muito lento. Esse será um ano difícil de recuperar os prejuízos para o turismo e hotelaria. Eles e a prestação de serviços, por exemplo, impactam diretamente nos cofres do município com geração do ISS. Precisamos de uma medida, de unir forças para nos recuperamos o mais rápido possível”, enfatiza Pedro Paulo.
Para se ter uma ideia de janeiro de 2019 a fevereiro deste ano, foram realizados 126 eventos técnicos científicos e de negócios em 239 dias. Em números, isso significa que cerca de 250.512 pessoas visitaram a cidade, gerando um total de R$ 87.679.200,00 em nossa economia, uma média de R$ 366.858,58 por dia de evento.
Já os eventos esportivos promovidos pelo Praia Clube dentro de suas instalações geraram o impacto econômico de R$ 23.000,00. Sem contar os investimentos na Super Liga de Vôlei e na Copa Davis de Tênis, esta última proporcionou a reforma das instalações da Arena Sabiazinho na ordem de R$ 1.000.000,00, verba proveniente de patrocínios privados.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Visite Uberlândia luta para minimizar os impactos no setor de turismo de negócios em Uberlândia
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial