As fascinantes aldeias da Serra da Estrela, no Centro de Portugal


Construções magníficas, história e tradição compõem esses pequenos recantos em meio à natureza selvagem

Localizado na região do Centro de Portugal, a apenas duas horas do Porto e a três horas da capital Lisboa, o Parque Natural da Serra da Estrela é parada obrigatória para viajantes que buscam um destino com natureza e história. Distribuídas por toda a montanha, pequenas aldeias guardam o melhor da cultura portuguesa entre os bosques, vales e praias fluviais do parque.
Cada uma das aldeias é um ponto de partida para trilhas pela Serra da Estrela, que tem quase 2 mil metros de altura e abriga a montanha mais alta da parte continental de Portugal. Por terem ficado isoladas por muito tempo devido à falta de estradas, essas aldeias conservam a cultura ancestral do país e guardam muitos vestígios históricos. Mais que isso, elas oferecem aos turistas dias tranquilos, em contato com uma natureza intocada e um patrimônio riquíssimo.

Conheça algumas delas.
Alvoco da Serra
Localizada a quase 700 metros de altitude, Alvoco da Serra é um pequeno povoado que construiu sua história a partir do seu solo fértil e águas abundantes. As casas de fachadas rebocadas e pintadas de branco são um dos marcos da paisagem desse lugar.
Hoje, Alvoco da Serra conta com diversos monumentos e pontos turísticos importantes, como a Igreja Matriz de Alvoco, que chama a atenção por seu teto em abóbada de madeira pintada, e a Capela Santo Antônio, que marca a entrada da aldeia e abriga um acervo de esculturas renascentistas em seu interior.

Valezim
Situada na parte ocidental da Serra da Estrela, Valezim reúne um dos patrimônios históricos mais surpreendentes da região. Possui exemplos de arquitetura religiosa, como a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, padroeira da aldeia, que foi construída na Idade Média, como comprovam as gravações datadas de 1630 vistas na porta da fachada principal.
Além disso, as construções civis que foram parte importante da história de Valezim chamam a atenção: é possível visitar um conjunto de minas de estanho, desenvolvidas durante a Segunda Guerra Mundial, e a Central da Ponte Jugais, uma das primeiras centrais hidrelétricas construídas na Serra da Estrela.

Lapa dos Dinheiros
O entorno natural de Lapa dos Dinheiros e sua altitude de 700 metros fazem desse ponto da Serra o lugar perfeito para admirar o vale do rio Mondego. Nessa pequena vila, localizada sobre o rio Alva, um dos afluentes do Mondego, foram encontrados resquícios datados do Período Neolítico até a Idade Média.
Impossível passar por esta aldeia e não se maravilhar com o bosque de castanheiros, que representa para os moradores locais uma grande fonte de castanhas, típicas da região, e madeira. Durante o verão, os visitantes podem se divertir na represa do rio, que cria uma pequena praia fluvial de águas cristalinas, ou aventurar-se nas quedas d'água da Caniça e em uma curiosa formação rochosa chamada Cornos do Diabo.

Loriga
Esta vila parece ter uma paisagem ainda mais extraordinária que as demais. Situada em um vale glaciar, tem uma história ligada à lã, setor que cresceu ali com ajuda da abundância da água e sucesso da criação de ovelhas. Na paisagem, é possível ver terraços criados para a agricultura.
É em Loriga que está a única praia fluvial de Portugal situada em um vale glaciar. Tem águas cristalinas vindas de uma nascente na serra e é cercada por uma vegetação preservada, sendo um ótimo lugar para curtir um dia de calor com tranquilidade, sol e contato com a natureza. É também um bom ponto de partida para atividades de aventura, como trilhas.

Cabeça
Situada numa colina de granito, Cabeça tem construções que formam uma imagem similar a de um presépio. Essa é a particularidade dessa aldeia, e graças a ela os moradores aproveitam para vestir a cidade de Natal e festejar a data com uma festa cheia de cores e luz.
Durantes os últimos meses do ano, Cabeça promove celebrações repletas de apresentações culturais, a típica gastronomia de Portugal e os melhores vinhos do país. Um dos maiores destaques é que essa é uma festa sustentável: são usados apenas materiais da natureza para enfeitar a cidade e receber a data especial.

Sobre o Centro de Portugal
A mais charmosa região portuguesa é cheia de destinos populares: Aveiro, Coimbra, Viseu, Nazaré, Óbidos, Tomar, Fátima e tantos outros. Suas belezas se estendem por todo o território - ocupado por 2,3 milhões de habitantes que têm o dom de bem receber. O Centro de Portugal possui inúmeros patrimônios da UNESCO, um litoral que é um paraíso do surfe, aldeias históricas, gastronomia riquíssima, vinhos inesquecíveis, natureza exuberante e muita cultura, que se somam a incontáveis motivos para uma visita. A principal cidade, Coimbra, está a apenas 200 quilômetros de Lisboa e a 135 quilômetros do Porto. Acesse www.centerofportugal.com.

Comentários