domingo, 1 de dezembro de 2019

Especialista dá dicas de usar o 13.º para investir ou pagar dívidas


Mais de 81 milhões de pessoas devem receber a primeira parcela do 13º salário até o fim deste mês, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A estimativa é de que o benefício injete mais de R$ 214 bilhões na economia do Brasil, o que representa aproximadamente 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.
Mas na prática, qual a diferença que o rendimento extra pode trazer?  De acordo com especialistas, o 13º salário surge como uma oportunidade para quem precisa, por exemplo, solucionar ou minimizar problemas financeiros. Sidnei Silvério da Silva, professor do curso de Ciências Econômicas da EAD Unicesumar, recomenda que este dinheiro seja destinado a questões emergências. “Se a pessoa tiver dívidas com cheque especial, onde os juros médios são superiores a 10% ao mês ou no rotativo do cartão de crédito, que tem encargos superiores a 12% ou 13% ao mês, o ideal é que o 13º seja utilizado para liquidar estas pendências”. Ainda de acordo com ele, outra alternativa é usar o montante para quitar empréstimos bancários, pois taxa média de juros varia de 7% à 10%. “O momento é propício para renegociar. Quem ficar atento às ofertas, pode conseguir um desconto de mais de 80% na quitação dos débitos”, lembra.
Porém, se a situação financeira está um pouco melhor, é possível escolher um outro destino para o dinheiro. A dica do especialista é reservar  uma parte para as férias e contas de início de ano ou, então, para investimentos que rendam mais que a taxa básica de juros da economia no Brasil, a Selic. “Poupança não é um bom investimento. Alguns produtos parecidos com sopa de letrinhas, CDD, RDP, LCI e LCA que estão pagando menos do que 100% da taxa CDI, também não são uma boa pedida. Nós temos produtos que possuem uma remuneração melhor e garantia do FGC, que pode possibilitar um ganho muito superior a caderneta de poupança”, acrescenta Silvério.
Fique atento. É importante lembrar a melhor forma de aproveitar essa bonificação é utilizá-la de maneira consciente e ter em mente o controle financeiro.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Especialista dá dicas de usar o 13.º para investir ou pagar dívidas
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial