segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Cresce a procura por proteção veicular no país


O serviço atrai principalmente motoristas mais jovens e com menor renda que muitas vezes não são atendidas pelo mercado securitário.

As associações de proteção veicular estão em um momento de expansão no país. Um estudo feito pela Ernest Young, por encomenda da FenSeg, indica que o faturamento anual do setor varia de R$ 7,1 bilhões a R$ 9,4 bilhões e que atualmente já existem 687 associações de proteção veicular em atividade no Brasil com mais de 4,5 milhões de associados. A Magna Proteção Automotiva inicia 2020 com o objetivo de acompanhar este crescimento, aumentando o número de escritórios e de associados, sempre de forma saudável e atendendo às expectativas de amparo dos associados. 
De acordo com Matheus Martins Coelho, o setor de proteção veicular é de extrema importância ao cenário econômico, pois é através dele muitas pessoas que nunca tiveram a oportunidade de ter valor do seu patrimônio garantido conseguem manter a tranquilidade para poder comprar seu veículo sem a sensação de que podem perder tudo da noite para o dia e deixarem de pagar financiamentos comprometendo a própria idoneidade e sendo vítimas da situação causada pelo evento. 
Para Coelho, o crescimento do setor responde ao grito popular na busca de melhores opções. “O mercado até então foi seletivo em um comportamento onde o lucro era o maior objetivo. Hoje com todas as mudanças econômicas dos últimos anos a população consegue comprar um veículo de forma mais fácil através de financiamentos, consórcios entre outros meios. Com essa facilidade, o número de veículos por casa aumentou bastante e, uma vez que este número aumenta, também cresce a procura por mais opções ao usuário”, explica. O estudo da Ernest Young apurou também que os associados são mais jovens e de menor renda. Cerca de 30% têm idade variando entre 18 e 45 anos e 35% declara renda abaixo de R$ 7 mil.
O serviço de proteção veicular tem atraído tantos associados principalmente pela vantagem de apresentar um plano compatível e que atenda às necessidades de cada pessoa, olhando para o associado de forma individual e com o mesmo respeito para todos. “Na proteção veicular o associado vai ter proteção completa do veículo com base na tabela fipe, cobertura para roubo, furto, colisão, assistência 24h em todo o território nacional, além do benefício estar à disposição de qualquer pessoa habilitada que estiver conduzindo o veículo. Não existe a análise de perfil por idade ou restrições financeiras,  informa Coelho.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Cresce a procura por proteção veicular no país
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial