quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Medicina Integrativa é discutida por profissionais da saúde de nove países em Uberlândia (MG)


Com 24 palestrantes, “Rock In Rio da Medicina” vai abordar as novidades da área.
O Congresso Internacional de Medicina Integrativa (CIMI) vai reunir cerca de 500 participantes para debater o futuro da área da saúde, no Center Convention, em Uberlândia. De 21 a 24 de novembro, representantes renomados da medicina de 8 países do mundo desembarcam na cidade mineira para compartilhar com profissionais, estudantes e entusiastas da autocura os procedimentos e ferramentas inovadoras que pautarão a medicina do futuro. 
Ao todo, são 24 palestrantes, nacionais e internacionais, que contribuirão na discussão do tema “Biologia Positiva: o novo desafio da Medicina Integrativa”. O evento vai apresentar diversos assuntos considerados atuais, propondo uma vivência única de imersão aos congressistas, que poderão conhecer pesquisas diferenciadas sobre as novidades medicinais em nível global. 
Para a médica idealizadora do CIMI, Clarissa Oliveira, o congresso é uma oportunidade para que todos os participantes possam se reconectar com o conceito fundamental da medicina, que consiste em analisar os pacientes de maneira única e fornecer um tratamento personalizado, que não se preocupe apenas com a doença, mas com todo o respeito à individualidade. “A Medicina Integrativa é a verdadeira medicina. É colocar uma nova lente sobre algo que não é novo, com a proposta de potencializar a reestruturação por inteiro e fundamentar os compartimentos que nos formam. A medicina do futuro se encaixa como complementação, porque promover saúde é mais do que prevenir doenças”, explica.  

Programação
Dentre os benefícios propostos no evento, o contato com a ciência de ponta da área da saúde possibilitará a integração dos novos conhecimentos com a realidade, em que os congressistas poderão projetar e aplicar todas as inovações apresentadas. Para auxiliar nessa proposta, grupos expositores de demonstração de aparelhos e produtos inovadores, sessões de cinema e apresentações através de projeções por holografia comporão os quatro dias de congresso. Além disso, o cronograma é pautado por três eixos de discussão: a Oncologia Integrativa, a Biologia Positiva e a Prospecção para o Futuro da Área de Saúde. 
De acordo com a idealizadora do evento, o evento possibilitará o intercâmbio de conhecimentos e de ideias que podem influenciar em decisões importantes no campo da Medicina. “Expoentes da medicina estarão presentes nesse momento único, como o médico do Imperador Japonês, que possui grande expertise em checkup de longevidade. Nossa ideia é que possamos gerar juntos novas perspectivas, inclusive com a fundação de uma Academia Mundial de Medicina Integrativa”, enfatiza Clarissa. 
Informações: www.cimi2019.com.br

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Medicina Integrativa é discutida por profissionais da saúde de nove países em Uberlândia (MG)
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial