sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Grupo Bagaceira apresenta o espetáculo "Fishman" em Uberlândia


O projeto de circulação do grupo teatral cearense foi contemplado no Programa BR Distribuidora de Cultura
Espetáculo
Dois homens em um pequeno bote sobre as águas de um lago, frente a frente, sem saber o que dizer. Há quanto tempo não se viam? O lago cresceu, desobedecendo aos próprios contornos. A água, antes límpida, tornou-se turva. O calor aumenta enquanto algum inseto faz barulho. Eles, assim tão perto e tão sem ar, olham um para o outro feito dois peixes fora d’água, sem conseguir fisgar qualquer assunto, qualquer coisa que valha a pena ser dita entre dois seres humanos.
Essa é a trama do espetáculo Fishman, do grupo de teatro cearense Bagaceira, que, prestes a completar 20 anos de estrada, chega pela primeira vez a Goiânia.
Serão três apresentações: dias 1º, 2 e 3 de novembro (sexta, sábado e domingo) no Ponto do Truões. Todas as sessões do espetáculo contarão com intérprete para tradução em Libras.
No espetáculo, a palavra não é a coisa. Utilizando uma linguagem poética, a peça vagueia em águas profundas e densas, onde a linha do pensamento não alcança. Há peixes infisgáveis. Dimensões diversas se entrecruzam: presença e ausência, diálogos e incomunicabilidade, identidade e diferença, distância e tentativas de contato (de vários graus).
Fishman não se deixa pescar por um único tema ou por uma compreensão específica de mundo. Abraça a complexidade e reconhece que tudo está em permanente interação, em um fluxo que vai além de qualquer conceito, mas que pode ser experimentado de corpo inteiro, momento a momento.

Pesquisa
O projeto de pesquisa do espetáculo foi aprovado no Laboratório de Pesquisa Teatral 2014, da escola Porto Iracema das Artes, em Fortaleza.
À época, prestes a completar 15 anos de atividades, os artistas do grupo entraram em estado de reflexão: momento de olhar pra trás, avaliar o que fora construído até então e vislumbrar o futuro. Motivaram-se a realizar um processo de criação colaborativo, que investigasse temas frequentes no pensamento do coletivo naquele momento: identidade, transformação e convívio.
O que é identidade? O que me identifica? O que é o “eu”? E o “nós”? O que se transforma com o tempo? O que não muda? Quem poderemos vir a ser? Quem jamais deixaremos de ser? Uma pessoa transforma a outra? Uma pessoa se transforma em outra?
Durante 5 meses de imersão, o Grupo Bagaceira realizou um processo de pesquisa dramatúrgica e cênica, que investigou essas questões e culminou com a montagem do espetáculo Fishman.

Trajetória
A peça estreou na mostra oficial do Festival de Curitiba, marcando as comemorações de 15 anos do Grupo Bagaceira, em 2015. Desde então, Fishman já entrou em cartaz e participou de festivais, mostras e outras programações em várias cidades do país.
Em Fortaleza, entrou em cartaz no Teatro Dragão do Mar e no Sesc Iracema, com sessões esgotadas. Em Belo Horizonte, também foram duas temporadas: uma no Sesc Palladium e outra no Galpão Cine Horto. Ainda em Minas Gerais, fez parte da programação do Festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora. Foi o espetáculo de abertura do Festival Latino Americano de Teatro da Bahia, o Filte, em Salvador. No Rio de Janeiro, Fishman esteve em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil, junto com outros dois espetáculos do grupo, em uma temporada de 3 meses. Participou ainda do festival Recife do Teatro Nacional, na capital pernambucana.
Agora em 2019, circula pelas cidades de Natal (RN), Uberlândia (MG) e Goiânia (GO), através do Programa Petrobras Distribuidora de Cultura.

BR Distribuidora
O Programa BR Distribuidora de Cultura é uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos, em parceria com o Governo Federal. No último edital foram investidos R$ 15 milhões. Ao todo, foram escolhidos 57 espetáculos, representantes de todas as regiões do país, com apresentações em todos os estados.

Oficina e Intercâmbio
Além da peça, o grupo promoverá atividades de formação e intercâmbio artístico.
A oficina “O Ator no Processo Colaborativo” é uma introdução ao método de pesquisa e criação desenvolvido nos processos do coletivo. A atividade realiza jogos de cena e dramatúrgicos a partir da improvisação do ator, em um processo criativo de experimentação de cena e de conhecimento de si mesmo. A participação é gratuita e indicada a artistas de teatro em geral.
O intercâmbio “Teatro de Grupo: Novas Maneiras de Resistir” é uma troca de experiências entre coletivos teatrais. O Grupo Bagaceira e um grupo convidado da cidade irão debater formas de existência, organização e viabilização da atividade teatral e da manutenção de grupos teatrais em tempos atuais. O encontro se dá como uma roda de conversa e é aberto a demais artistas e coletivos.

Ficha Técnica
FISHMAN
Dramaturgia: Rafael Martins
Direção: Yuri Yamamoto
Assistência de direção: Rafael Martins
Elenco: Ricardo Tabosa e Rogério Mesquita
Colaboração artística: Juliana Galdino
Cenário e figurinos: Yuri Yamamoto
Iluminação: Tatiana Amorim
Montagem e operação de luz: Ciel Carvalho
Operação de som: Yuri Yamamoto
Interlocução artística: Georgette Fadel e Grace Passô
Direção de produção: Rogério Mesquita
Produção executiva: Flávio Perone
Produção local: Flávio Perone
Design gráfico: Darwin Marinho
Secretária: Carla Sousa 

Sobre o Grupo
O Grupo Bagaceira é uma companhia de teatro experimental de Fortaleza, Ceará, formada pelos artistas Rafael Martins, Ricardo Tabosa, Rogério Mesquita, Tatiana Amorim e Yuri Yamamoto.  Através de espetáculos autorais, vem construindo uma linguagem cênica peculiar. Misturando referências plurais de forma inusitada, o Bagaceira conseguiu associar suas provocações conceituais a uma troca potente com a plateia, conquistando, assim, respeito de público e crítica.
Desde o surgimento, em 2000, o grupo mantém uma produção ininterrupta, construindo desse modo um repertório diversificado (espetáculos adultos, para crianças, para palco ou rua), com peças que se mantêm em atividade por diversos anos.
Sediado em Fortaleza, na Casa da Esquina, o Bagaceira divide sua agenda de apresentações, ensaios e demais compromissos com o tempo para a livre criação, de onde podem surgir novas ideias, textos, cenas e até mesmo projetos em outras áreas, como o audiovisual, ultrapassando a fronteira entre o teatro e outras linguagens artísticas.
Algumas das obras criadas ao longo desses 19 anos de história são: as peças Lesados, O Realejo, Meire Love, A Mão na Face, Interior, Fishman; os infantis O Pequeno Casaco Solitário, O Sr. Ventilador; os curtas-metragens On My Own, Ao Vento e o longa-metragem Inferninho (coprodução com Marrevolto Filmes e Tardo Filmes, o longa já circulou em festivais por todo o Brasil e por países como Holanda, Inglaterra, Portugal, Espanha, Alemanha, Uruguai, Argentina).

Serviço:
Espetáculo Fishman, com o Grupo Bagaceira
Dias 1º, 2 e 3 de novembro de 2019, às 20h
Ponto dos Truões
Av. Ana Godoy de Souza, 381 - Uberlândia/MG
Informações: (34) 3237-9440
Ingressos:
R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia)
Este projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Grupo Bagaceira apresenta o espetáculo "Fishman" em Uberlândia
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial