quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Causa LGBT é tema do primeiro espetáculo de outubro do CITU


“Manifesto Teatral Pulse!” estará em cartaz neste fim de semana, na Escola Livre do Grupontapé de Teatro.
     Com uma linguagem documentária, o Coletivo Teatro de Viés, abre a agenda de outubro do Circuito Independente de Teatro de Uberlândia-MG – CITU, com “Manifesto Teatral Pulse!”, que ficará em cartaz nos dias 05 e 06, às 20 horas e 19 horas, respectivamente, na Escola Livre do Grupontapé de Teatro.
O “Manifesto Teatro Pulse!” resgata o trágico acidente ocorrido em junho de 2016 na boate gay “Pulse”, em Orlando, nos Estados Unidos, quando 50 jovens hispânicos foram mortos. Um marco contemporâneo contra a comunidade LGBT.
Segundo o autor do texto e diretor do espetáculo, Rafael Lorran, a montagem nasceu com intuito de experimentar os pressupostos técnicos e políticos da estética brechtiana a partir dos princípios e procedimentos do teatro épico, na interface com a linguagem documentária. “O espetáculo mescla cenas dramáticas, intervenções performativas, coros narrativos e vídeos documentários, aspectos da encenação que são abordados considerando princípios da musicalidade paródica, coralidades narrativas e corporeidades entre o ator\personagem e ator\rapsodo. O “Manifesto Teatral PULSE!” busca estabelecer um espaço de diálogo claro e íntimo com o espectador, atentos ao nosso tempo, sujeitos ao encontro e à urgência do acontecimento”, explica.
Segundo o diretor, na peça as personagens relembram as últimas 12 horas das vítimas de Orlando. “A PULSE! levanta, entre o drama ficcional e a linguagem documentária, o urgente debate sobre as diversas (sutis e criminosas) faces da homofobia”, informa Lorran.

A origem da peça
“PULSE!” foi o primeiro trabalho do Coletivo Teatro de Viés lançado em 2017, à época em caráter disciplinar pelo Curso de Teatro UFU.
Desde então, o trabalho expandiu-se por meio de circulação local com apresentações em diversos equipamentos culturais de Uberlândia. Em nível regional, integrando Mostras e Festivais, a montagem foi premiada no “V FESTA" (2017), compondo a programação do "3° Festival Nacional de Passos" (2019), e o “Maio da Diversidade UFU” com apresentações em Uberlândia, Monte Carmelo-MG e Ituiutaba-MG (2019).
Já em nível nacional, a peça abriu a "Semana da Diversidade LGBTQI do Rio de Janeiro" (2017), e integrou a "Mostra Selecionada de Artes Cênicas" da "11a Bienal da UNE" em Salvador-BA (2019).

O Grupo
O Coletivo Teatro de Viés é formado por atores, músicos, produtores e profissionais das artes cênicas de Uberlândia que assumem as urgências contemporâneas e a necessidade de desenvolver um teatro político.
O Grupo se propõe, desde 2017, a seguir atento às pautas vigentes do nosso tempo num debate entre arte, política e sociedade.
A perspectiva do Coletivo Teatro de Viés se refaz pelo encontro, no desejo por permanecerem vivos e atentos ao tempo, sujeitos de novas urgências, atores do convívio.
  
SERVIÇO
O QUÊ: CITU - Espetáculo: Manifesto Teatral PULSE!
QUEM: Grupo ou Artista: Coletivo Teatro de Viés
QUANDO: 05 e 06 de outubro de 2019
HORÁRIO: sáb às 20h e dom às 19h
ONDE: Teatro da Escola Livre do Grupontapé
GÊNERO: DRAMA - a partir dos pressupostos do Teatro Épico, na interface com a linguagem documentária
Classificação etária: +18 anos
Redes Sociais: @teatrodevies / @teatrocitu
Contato: Alessandro Cardoso | 34 99236-5003 | coletivoteatrodevies@gmail.com |

FICHA TÉCNICA
TEXTO E DIREÇÃO Rafael Lorran | ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO Alessandro Cardoso | ELENCO Alessandro Cardoso, Alice Pedersoli, Alisson Guerradr, Ana Vitória Nogueira, Ana Paula Basílio, Bruno César, Duda Borges, Dandhara Morena, Gabriel Grace, Lara Pires, Leily Alves, Luck Rios, Maria Eugênia Rocha de Menezes, Pedro Solirian, Sara Stéfanni | ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO Hercules Rodrigo | DIREÇÃO DE ILUMINAÇÃO Alisson Guerradr | DIREÇÃO MUSICAL Mariana Mendes | PIANO Mariana Mendes | OPERAÇÃO DE SOM/VÍDEO Ana Paula Basílio | OPERAÇÃO DE LUZ Alisson Guerradr | PREPARAÇÃO CORPORAL Bruno Silva | PREPARAÇÃO VOCAL Bruno Caldeira |COREOGRAFIAS Nina Tannús | CONCEPÇÃO DE CENOGRAFIA Rafael Lorran e Edu Silva | EDIÇÃO DE MULTIMÍDIAS Alessandro Cardoso, Gabriel Grace, Vitor Matsuo, Estúdio Grifo | FOTOGRAFIAS OFICIAIS Lu Pacchioni, Rafael Rodini.
REALIZAÇÃO: Coletivo Teatro de Viés | APOIO: Qual Rolê Udi, Curso de Teatro UFU e laboratórios LIE, LAC, LICA, IARTE – Instituto de Artes, UFU – Universidade Federal de Uberlândia.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Causa LGBT é tema do primeiro espetáculo de outubro do CITU
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial