segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Algar Tech cria mentoria feminina para aumentar número de mulheres em cargos executivos


Programa visa preparar colaboradoras da média liderança para ascensão profissional. Meta é chegar a 40% de executivas até 2021

A Algar Tech, multinacional brasileira especializada em processos de negócios de relacionamento com o cliente e gestão de ambiente de tecnologia, dá mais um importante passo para ampliar a diversidade na empresa. Dez colaboradoras de média liderança (coordenadoras e consultoras) foram selecionadas para uma mentoria específica para mulheres. O objetivo é aumentar a presença feminina em cargos executivos para 40% até 2021.
Hoje, na Algar Tech, 53% dos mais de 11 mil colaboradores são mulheres. Além disso, mais da metade do quadro de liderança é do sexo feminino. Porém, quando se trata de cargos executivos, esse percentual é de 33%. “Nossa CEO é uma mulher e isso já é uma vitória quando nos comparamos com a indústria, porém, precisamos ainda fazer mais. É preciso tratar maioria como maioria. Precisamos entender porque não chegamos a 50% também no nível executivo. Quando tivermos isso teremos diversidade e equidade de verdade”, afirma o diretor de Gente da companhia, Júlio César Emmert.
Em 2018, o grupo Algar criou um programa de diversidade, equidade e inclusão denominado “Algar Sem Barreiras”, com reporte direto à vice-presidência de Gente. O propósito é fortalecer o respeito no ambiente de trabalho e a convivência saudável por meio de práticas que não tolerem a discriminação. Para isso, foram estruturados cinco pilares (etnia, gerações, gênero, LGBTI+ e PCD’s). A mentoria feminina é uma das ações implantadas na Algar Tech.

Como funciona
Implantada em março deste ano, foram escolhidas 10 mentoradas por meio de um processo seletivo às cegas, por meio da avaliação de soft skills e o desejo de crescer na carreira. Já as cinco mentoras passaram por formação específica estruturada pela área de Gente.
As duplas foram definidas cruzando o perfil e necessidade de desenvolvimento das mentoradas, com o perfil e experiências / competências das mentoras. O ciclo tem duração de 12 meses e os encontros acontecem mensalmente. A área de Gente faz o acompanhamento mensal com roda de conversa com as mentoras e mentoradas em grupos separados. O objetivo é avaliar o aprendizado e a efetividade.
“Até agora, os feedbacks que temos são muito positivos. As mentoras consideram que ter uma mentora que conhece de fato as dificuldades e necessidades faz muita diferença”, afirma Emmert. Os temas tratados são voltados tanto para o empoderamento feminino quanto para questões estratégias e voltadas para o negócio. “O maior ganho é termos cada vez mais mulheres competindo, de igual para igual, com os homens às vagas que os homens poderiam ter alguma vantagem”, complementa o executivo.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Algar Tech cria mentoria feminina para aumentar número de mulheres em cargos executivos
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial