quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Zona leste gera empregos e crescimento para Uberlândia


A zona leste de Uberlândia ganhou 10 loteamentos nos últimos 5 anos, o que corresponde a quase 3 mil novos lotes, e já tem previsão de novos empreendimentos para o futuro. Além de garantir moradia própria e infra-estrutura para a população, as loteadoras ainda garantem emprego, já que um loteamento com 500 lotes, por exemplo, gera em torno de 7 mil oportunidades. Por meio de parceria público privada e a WV foi possível fazer a expansão de 3 km da avenida  Anselmo Alves dos Santos, no bairro Portal do Vale. Houve investimento também de 1 km da avenida Maria Silva Garcia, ligando o bairro Granja Marileusa ao Distrito Industrial, e a recém concluída marginal da BR-050, que leva a uma nova gleba com os Lotes Empresariais Leste. Sem esquecer do Terminal Novo Mundo, inaugurado em julho do ano passado.
Leonardo Pioli de Oliveira é gestor administrativo Financeiro da ITV Urbanismo, a loteadora mais antiga de Uberlândia e que nos últimos 10 anos lançou 2.708 lotes residenciais naquela região, no bairro Novo Mundo, contemplando os loteamentos Vida Nova, Bem Viver e Reserva dos Ipês, e neste ano, com os Lotes Empresarias Leste, com glebas de mais de 10 mil m² para receber empresas. Para Pioli, a zona leste é a área preferida pela população e comerciantes de Uberlândia, devido ao fácil acesso às rodovias, proximidade com o aeroporto e à Universidade Federal de Uberlândia (UFU). A maior parte dos clientes, segundo ele, realizaram o sonho de trocar um apartamento por uma casa. “Fica mais em conta comprar o lote e construir do que comprar uma casa pronta no Santa Mônica, por exemplo, que é um bairro vizinho, mas não tem mais espaço para construir. Tanto que grande parte dos nossos clientes são do Santa Mônica”, disse Pioli.
É o caso da empresária Márcia Borges, que comprou três terrenos no Novo Mundo e não vê a hora de construir e se mudar. Mesmo ainda residindo no Santa Mônica, ela conta que visita sempre o futuro bairro, onde passeia com as duas cachorrinhas. “Meu sonho é acabar de construir e mudar pra cá. É muito limpinho e organizado”, afirmou Márcia. Para o construtor Antonio Garcez da Silva, que há 15 anos trabalha na área de construção civil, o loteamento Vida Nova, integrado ao Novo Mundo, é o melhor local de Uberlândia para se investir e também para famílias com crianças morar. “Tem avenidas largas de acesso e as ruas são fechadas, o que diminui muito o movimento. Na minha opinião, lá e o bairro Bem Viver, que é vizinho e tem as mesmas características, são os dois melhores bairros dentro de Uberlândia”, afirmou.
O bairro Portal do Vale, lançado em 2015, e em obras para receber o terceiro loteamento,   com 688 lotes, totalizando quase 1.400 terrenos, está localizado na nova área de extensão da avenida Anselmo Alves dos Santos, mas a previsão, segundo o gerente comercial da loteadora WV Empreendimentos, Raikon Vinícius, é que a empresa lance um total de 10 mil lotes naquela área de aproximadamente 5 milhões de m².  Ele conta ainda que já foi iniciada a primeira etapa de um parque ecológico de 500 mil m², com uma pista para caminhada com 4,5 km. “Começamos a adquirir essas áreas lá em 1980, já com a previsão de incorporar. Hoje, a zona leste está muito mais acessível, principalmente agora com a ampliação da avenida Anselmo. Ficou tudo muito mais perto”, afirmou Vinícius.
Como se vê, a urbanização da cidade não é feita da noite para o dia, e o planejamento de ampliação da zona leste vem sendo pensando há décadas. A nova área dos Lotes Empresarias Leste, por exemplo, inaugurada neste ano ao lado da Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa-MG), tem uma história iniciada há 40 anos. “Começamos a investir muito antes, ainda na época do meu pai, Genésio de Melo Pereira. Primeiro, doando nos anos 70 a área onde foi construída a Ceasa, depois fazendo o bairro Jardim Sucupira, há 20 anos, onde construímos o primeiro bolsão de contenção de águas pluviais de Uberlândia, solucionando problemas de enchentes em bairros próximos e, depois, criando o bairro Novo Mundo, em 2009”, disse Mauro de Freitas Pereira, presidente da ITV Urbanismo.
De acordo com o presidente da Associação das Empresas de Loteamento e Desenvolvimento Urbano do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Aelo-Tap), José Eduardo Ferreira, muito se fala em crescimento vegetativo (a diferença entre os nascimentos e mortes), para mostrar o desenvolvimento da cidade, mas é também preciso mostrar à população sobre o planejamento urbano.. “Fazer a cidade crescer de forma adequada depende de um planejamento de extremo longo prazo. Para isso, as empresas de loteamento e urbanismo trabalham em conjunto com o poder público, para que a estrutura atenda a população. Para se ter uma ideia, a avenida Segismundo Pereira teve uma obra de expansão em 2006 e o bairro Novo Mundo só foi lançado em 2009, mas a via ajudou a aproximar a população que já estava lá, como os moradores do bairro Jardim Sucupira. Houve ainda a doação da área do corredor de ônibus que leva ao Terminal Novo, que só foi entregue agora , em 2018, e atende tantos moradores”, disse Ferreira.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Zona leste gera empregos e crescimento para Uberlândia
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial