sexta-feira, 27 de setembro de 2019

UMC - Uberlândia Medical Center recebe governador Romeu Zema


Além de visitar as instalações e conhecer inovações tecnológicas, o governador participou de uma apresentação sobre a parceria do UMC com o Ipsemg

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, esteve na manhã desta terça-feira no UMC – Uberlândia Medical Center, conhecendo um dos mais modernos complexos de saúde do país. Além da visita às instalações, também foram apresentados números relacionados à parceria para atendimento aos servidores do Estado, assim como inovações tecnológicas que colocam o UMC em destaque no cenário brasileiro e mundial. O Governador estava acompanhado da diretoria do UMC, do secretário estadual de saúde, Carlos Eduardo Amaral, do prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, dos deputados estaduais Luiz Humberto Carneiro e Leonídio Bolsas, do presidente da Câmara Municipal, Hélio Ferraz Baiano, e outras autoridades.
A visita começou pelo Centro Clínico do UMC, uma torre digital para saúde, inaugurada este ano com o nome do Dr. Adib Domingos Jatene. Trata-se de um edifício com 9 pavimentos, 220 consultórios, 19 clínicas com o que há de mais moderno em tecnologia, possibilitando que os médicos, ao conectarem seus notebooks na rede já instalada, tenham acesso a ferramentas e serviços que otimizam seus atendimentos, inclusive com a telemedicina. Neste espaço também está instalada a Unidade Avançada de Diagnóstico por Imagem do UMC, onde o Governador pode ver equipamentos como o tomógrafo computadorizado multislice com 128 cortes, que usa tecnologia com precisão de 0,625mm, com excelente qualidade e redução da dose de radiação e a ressonância Magnética 3.0 Tesla de última geração, com tecnologia, performance e qualidade, aliados ao conforto do paciente.
Na Unidade Hospitalar do UMC, que conta com 214 leitos, sendo 40 de UTI, 7 salas cirúrgicas e uma sala robótica, o Governador e comitiva se reuniram com a diretoria do UMC para conhecer alguns números relacionados ao atendimento por meio do plano do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). O UMC é o único da região que atende a este plano dos servidores do Estado, por meio de parceria iniciada em 2016. No último ano foram quase 15 mil pacientes atendidos no Pronto Atendimento, sendo 80% de Uberlândia e 20% de outras 114 cidades. Em relação às internações, foram 2.286 de agosto de 2018 à 2019, com uma média mensal de 190 pacientes internados. Estes números foram apresentados pelo diretor administrativo do UMC, Dr. Alexandre de Menezes Rodrigues. Além de outros números, como média de permanência e taxa de ocupação, ele também destacou a importância da utilização de um software de gestão assistencial baseada na metodologia americana, o DRG - Diagnosis Related Group (Grupos de Diagnósticos Relacionados), e o impacto de todas as ações na eficiência operacional, que é resultado de um cálculo entre a permanência prevista do paciente, e o realizado. O resultado atual é de uma economia de 2190,2 diárias. “Mostramos ao governador números do setor privado, em relação a parceria com o Ipsemg. Estamos oferecendo o que há de melhor em prestação de saúde para os servidores estaduais e conseguindo apresentar uma redução de custos, o que é essencial diante das dificuldades financeiras do Estado. Mostramos a transparência da prestação do serviço oferecido pela iniciativa privada com o sistema público, em uma parceria que pode ser fortalecida”, destacou o diretor.
Com enfoque na ‘Transformação Digital em Medicina’, o presidente do UMC, Dr. Roberto Botelho, apresentou iniciativas e soluções desenvolvidas no Complexo e que tem contribuído com prevenção e saúde, não apenas em Uberlândia, mas em centenas de cidades brasileiras e de outros países. Um dos cases mostrados foi o da ‘Telemedicina for Stemi’, que usando a tecnologia tem reduzido a mortalidade em casos de infarto por meio de diagnóstico com algoritmo de inteligência artificial, desenvolvido na ITMS (empresa multinacional fundada por Dr. Roberto Botelho). Ele também falou sobre outro sistema próprio, que permite detectar um infarto por meio de um relógio de pulso, ressaltando que um paciente do sistema público, em Uberlândia, usou esta tecnologia e ao encostar o dedo no relógio e ter o infarto detectado pelo sistema, foi socorrido de imediato e passou por cirurgia, sendo o primeiro paciente do mundo com diagnóstico feito por este modelo. “Cada 30 minutos que ganhamos de agilidade reduzimos em 7% a mortalidade. O infarto custa R$22 bilhões de reais ao ano e o nosso programa já conseguiu reduzir este valor em 50%, nas regiões em que foi implementado. O grande desafio do sistema de saúde do mundo é o retardo no sistema, pois o atendimento ao paciente não pode demorar”, destacou o cardiologista e presidente do UMC, que também falou sobre outras iniciativas como um projeto de Blockchain para saúde e inúmeras aplicações, que inclusive foram apresentadas para o Ministério da Saúde. 
Após conhecer as instalações e ouvir atentamente as apresentações, o Governador mostrou-se encantado com o que conheceu no UMC. “Parabéns a todos vocês do UMC porque é realmente digno de elogios. Estou extremante orgulhoso de estar vendo este tipo de tecnologia aqui no Estado, que com certeza será implementada em muitos lugares trazendo facilidade e agilidade enorme, melhorando atendimento e reduzindo custos. É algo revolucionário”, destacou Romeu Zema.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

UMC - Uberlândia Medical Center recebe governador Romeu Zema
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial