quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Mantenha a postura! Sua saúde depende dela


Pesquisas e clínica revelam a relação da postura corporal com doenças físicas e emocionais. 

Diversos estudos têm mostrado a intrínseca relação entre postura e estado emocional. Uma delas, realizada em Harvard mostrou que quando as pessoas mantêm a espinha reta e os ombros abertos, o nível de cortisol (hormônio do estresse) diminui até 25% e a testosterona sobe até 20%. Já quem anda ou senta meio curvado fica até 15% mais estressado e com 10% a menos de testosterona.
Outra pesquisa da Universidade de São Francisco, nos Estados Unidos, convidou 110 alunos para participar de um teste em que a metade deles teve que caminhar por um corredor com a coluna um pouco curvada, enquanto a outra parte passou saltitante pelo mesmo lugar. Em seguida, todos completaram um questionário com perguntas sobre humor e depressão, e adivinha? A turma dos encurvados reportou mais tristeza e cansaço do que os outros.
E quem dera a má postura afetasse apenas nosso estado emocional. De acordo com o reumatologista, Carmo de Freitas, nossa saúde física também depende muito da nossa postura corporal, com consequências que podemos nem imaginar, como problemas no pulmão e até nos olhos. 
“A má postura pode causar dores na coluna, articulações e músculos, ou seja, no corpo todo. Lordose, Cifose, Escoliose, são exemplos de doenças que provocam não só dores mas problemas orgânicos. Podem comprimir o pulmão e reduzir sua capacidade respiratória. Há contração muscular que se estende até a cabeça, afetando o músculo do olho, o que provoca sensação de peso na região e cansaço”, explica o médico, membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia.

A maior causa de afastamento do trabalho no Brasil
Segundo o ranking do INSS, a maior causa de afastamento do trabalho no Brasil é dor nas costas. Uma dos problemas mais causados por má postura. Acomete desde jovens a adultos, dependendo de seu peso corporal, do suporte de cargas inadequadas e hábitos posturais, que incluem posição no trabalho, ao dormir, andar, sentar-se, etc… 
“Se a postura errada for frequente, a situação pode se agravar, causando inflamação de tendões e músculos, degeneração articular, tornando-se uma dor crônica, que vai levar à fadiga, redução da capacidade física, insônia, estresse e por aí vai… Por isso, é fundamental dedicar atenção e cuidado para manter posturas saudáveis”, enfatiza Dr. Carmo de Freitas.

Cuidado com a automedicação!
Um alerta constante que o médido-reumatologista, Carmo de Freitas, gosta de fazer se refere à automedicação. “A automedicação é um paliativo, ou seja, vai atuar, se minimamente correta, para amenizar apenas o sintoma do problema. Somente uma avaliação profissional, com bom diagnóstico e tratamento (que pode ser medicamentoso ou não), poderá quem sabe, realmente, resolver o problema ou auxiliar para que a pessoa tenha uma vida com qualidade”, alerta.

Mais sobre o reumatologista
Dr. Carmo Gonzaga de Freitas é o pioneiro da Reumatologia no Triângulo Mineiro (MG), co-fundador de um dos maiores complexos hospitalares de Uberlândia, e representante de Minas Gerais e do Brasil em investigações clínicas e laboratoriais, encontros e congressos internacionais. Contato: (34) 3236-8344.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Mantenha a postura! Sua saúde depende dela
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial