quarta-feira, 11 de setembro de 2019

“Flores Arrancadas à Névoa” volta aos palcos na programação do Circuito Independente de Teatro de Uberlândia – CITU


Exílio e Amizade são temas do espetáculo que estará em cartaz na Escola Livre do Grupontapé, neste fim de semana.

O espetáculo “Flores Arrancadas à Névoa” do grupo Flores de Teatro é a próxima atração do Circuito Independente de Teatro de Uberlândia – CITU. A peça estará em cartaz nos dias 14 e 15 de setembro, no palco da Escola Livre do Grupontapé, sempre às 19 horas.
A montagem dirigida por Ana Carneiro teve início em 2015, por meio do edital PIAC - UFU, e em 2017 percorreu as cidades mineiras de Ituiutaba, Monte Carmelo e Patos de Minas. Em 2018, foi selecionada por meio do Edital 68 Cultural da ADUFU, integrando o evento Memórias e Esquecimentos: 50 anos de 1968 com apresentações no Palco de Arte em Uberlândia.
O texto de Flores Arrancadas à Névoa foi escrito por Arístides Vargas, um exilado que partiu de Mendonza na Argentina, em 1975, para fugir do golpe militar. Pela sua experiência, o dramaturgo tem como tema mais amplo o conceito de pátria, e a permanente e problematizadora reflexão sobre identidade e transterritorialidade.
Com essa bagagem, nesse espetáculo, Vargas apresenta, por meio da trajetória de duas mulheres, Raquel e Aída, o caminhar sem tréguas de quem é obrigado a se exilar, a partir e atravessar fronteiras e alfândegas, deixando pedaços de si no duro trajeto.
Um encontro ocasional em uma estação de trem une essas duas vidas, que têm agora apenas suas memórias e a perpétua ação de caminhar que as direciona para longe de sua terra, de sua cultura, de si mesmas, encontrando apenas a eterna sensação de não pertencimento e de não reconhecimento, do se sentir estranh(o/a) /estrangeir(o/a) onde quer que se passe a viver.
A trilha sonora é executada pela figura mascarada e típica da cultura-latino-americana, que integra a cena de forma pontual. 

O CITU
O CITU é uma iniciativa de formação de público e espectador realizada de modo totalmente independente pelos artistas do teatro local, que tem como foco manter uma grade de programação contínua e diversificada para a cidade em resposta ao desmonte que vem sendo feito nos setores da cultura e da educação no país.  Para Maria De Maria, uma das atrizes do Grupo Flores de Teatro, fazer parte da programação do CITU para além de ser uma grande satisfação é também um ato político que fortalece o teatro que é produzido aqui, à medida que se junta a outros 24 grupos e coletivos artísticos que compõem o circuito. “O CITU se apresenta como um evento de resistência da classe artística que nunca se calou diante dos acontecimentos à sua volta e mais uma vez por meio da poesia traz à tona temas e reflexões importantes para os tempos atuais”, afirma a artista, que também é professora no Curso de Teatro da Universidade Federal de Uberlândia – UFU.
O CITU teve início em maio deste ano e segue até dezembro, como uma peça diferente a cada final de semana. As apresentações sempre são realizadas na Escola Livre do Grupontapé, grande apoiador desta empreitada.

O Grupo
O Grupo Flores de Teatro surge no interior da UFU com a realização da montagem “Flores Arrancadas à Névoa”. A trupe tem origem nos interesses e na aproximação dos trabalhos de pesquisa sobre teatro latino-americano e máscaras, realizadas pelas professoras Ana Carneiro e Vilma Leite.
Fatores os quais somaram-se à tradução do texto feita por Luiz Carlos Leite, técnico de dramaturgia do Curso de Teatro, à paixão pelo teatro que perpassa todos e os une a atriz Maria De Maria, convidada a integrar o grupo em 2016, e a temática da peça, pelos aspectos sócio-políticos nitidamente presentes no seu interior. Por último soma-se à cena o ator e técnico Luciano Pacchioni, que também cuida minuciosamente do aspecto sonoro da montagem.
“Todo o desenvolvimento da peça se fez por meio de um processo lento, longo e prazeroso, iniciado em 2015, que desde sempre contou com a parceria de estudantes e técnicos do Curso de Teatro tanto nos aspectos criativos da cena, como a movimentação corporal das atrizes e do ator mascarado, a concepção visual do espetáculo, a iluminação e a sonoridade da mesma, como no que diz respeito ao registro imagético das diferentes etapas do trabalho, por meio de fotos e vídeos. Todo esse trânsito entre as docentes-atrizes, os técnicos e os discentes é para nós um verdadeiro processo de investigação que nos permite a interação e a troca de diferentes saberes, independentemente dos papeis iniciais de cada um dentro do contexto universitário”, comenta Ana Carneiro, diretora do trabalho.

Equipe Técnica
Texto: Arístides Vargas Tradução: Luiz Carlos Leite Direção: Ana Carneiro Elenco: Vilma Campos e Maria De Maria Figurinos: Letz Pinheiro Cenografia: Edu Silva Preparação Corporal: Ana Carolina Tannús Iluminação, Operação e Fotografia: Luciano Pacchioni Assistente de produção: Verônica Bizinoto Produção: Maria De Maria Registro videográfico: Alessandro Carvalho APOIO: LIE, LICA, LAPET, LAACENICAS, CÊNICALUZ e ADUFU. 

FICHA TÉCNICA
Texto: Arístides Vargas | Tradução: Luiz Carlos Leite | Direção: Ana Carneiro | Elenco: Vilma Campos, Maria De Maria e Luciano Pacchioni | Criação da máscara: Fernando Lillo | Figurinos: Letz Pinheiro | Cenografia: Edu Silva | Preparação Corporal: Ana Carolina Tannús | Iluminação: Luciano Pacchioni | Operação de Luz: Mario Leonardo | Assistente de produção: Verônica Bizinoto | Produção: Maria De Maria e Luciano Pacchioni | Fotografia: Thaneressa Lima | Registro videográfico: Alessandro Carvalho | APOIO: LIE, LICA, LAPET, LAACENICAS, CÊNICALUZ e  ADUFU.       

SERVIÇO
O QUÊ: Flores Arrancadas à Névoa
QUEM: Flores de Teatro
QUANDO: Datas das apresentações no CITU 2019: 14 e 15/09
Horário: sáb e dom às 19h
ONDE: Teatro da Escola Livre do Grupontapé
Gênero: Adulto                                       
Duração: 60 minutos
Classificação etária: 12 anos
Contato: Maria De Maria | 34 99181-0890 | mariademariaatriz@gmail.com |

Compartilhar

Postagens Relacionadas

“Flores Arrancadas à Névoa” volta aos palcos na programação do Circuito Independente de Teatro de Uberlândia – CITU
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial