sábado, 10 de agosto de 2019

Como poupar da forma correta para evitar dívidas e fazer o dinheiro render


Paulo Vieira, PhD em Business Administration e autor de 7 best-sellers ensina como poupar da forma correta para evitar dívidas e fazer o dinheiro render
O número de famílias endividadas cresceu pelo sétimo mês consecutivo, segundo a pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). 64% das famílias brasileiras têm afirmam ter problemas financeiros, enquanto 23,9% das pessoas são consideradas inadimplentes e 9,6% afirmam que não terão condições de quitar as dívidas.
Neste cenário, saber como organizar a vida financeira, evitar dívidas e aprender a investir são habilidades essenciais. Por isso, Paulo Vieira, PhD em Business Administration e autor mais lido no País em 2018, com 7 best-sellers orienta as pessoas sobre como utilizar o dinheiro de forma inteligente, criando riqueza a partir de mudanças de hábitos financeiros, mesmo com rendas baixas.
“Independentemente do valor de renda, se a pessoa mudar os hábitos e passar a agir como investidora, não como consumidora ou devedora, é possível criar riqueza e manter uma vida financeira saudável dentro dos parâmetros permitidos pela renda disponível”, explica Vieira.
O autor best-seller estudou profundamente o cérebro e o comportamento humano, além de sua própria experiência de superação pessoal e financeira, para desenvolver técnicas simples de reprogramação de hábitos e pensamentos que levam à criação de riqueza e que podem ser empregados por qualquer pessoa:

1 – Pague-se 5%:
Quando você recebe seu salário, a primeira coisa que deve fazer é se pagar, afinal, você fez por merecer este dinheiro. Separe 5% da sua renda líquida e guarde em casa. Dessa forma, você sempre verá o seu dinheiro e não sentirá mais a sensação de que, junto com o mês, acabou também o dinheiro e você nem viu.
A cada seis meses, junte os valores guardados e use em algo de seu gosto. Pode ser a uma compra desejada, uma viagem ou mesmo investir o dinheiro para que ele renda.

2 – Doe 10%:
Independentemente da situação em que vivemos, se temos uma renda com a qual contar, já somos mais privilegiados do que muitos. Por isso, é importante que você destine 10% do seu salário para o bem do próximo. Você pode colaborar com uma instituição ou ONG que apoie, por exemplo.
Neste ponto, vale lembrar que só compartilha quem tem, então ao doar 10% da sua renda para a caridade, você automaticamente passa a pensar que se pode doar uma parte do seu dinheiro, é porque você tem dinheiro suficiente.

3 – Pague as contas – 60%:
Este é um dos passos que requerem mais disciplina e tempo. Muitas vezes nossas contas chegam a ultrapassar até mesmo a nossa renda e conseguir organiza-las para corresponderem a, no máximo, 60% da nossa renda é um grande desafio.
Talvez você demore alguns meses para alcançar este objetivo e isso é normal. O importante é não desanimar.
Além de quitar dívidas já existentes, mantenha a meta (no máximo 60% da sua renda) sempre em mente ao contrair novas responsabilidades financeiras, de forma que você consiga se manter sempre dentro deste percentual.
Mas claro, se você conseguir usar menos que isso para pagar suas contas, ótimo! Não saia fazendo dívidas desnecessárias. Use essa diferença para investir.

4 – Investir para ser rico – 10%:
Separe 10% da sua receita líquida para investir. Pode ser tanto na poupança quanto em ações, aplicações e no tesouro direto, por exemplo. Se você não estiver familiarizado com as tão variadas formas de investimento, vale a pena fazer um curso de educação financeira para aprender sobre o melhor jeito de fazer o seu dinheiro render.
Dessa forma, você passa de consumidor ou devedor para investidor!

5 – Poupar para os sonhos – 10%:
Outro aspecto essencial para uma vida financeira saudável é aprender a utilizar o dinheiro ao nosso favor e usa-lo em prol dos nossos sonhos. É por isso que 10% da sua renda deve ser guardada (pode ser em alguma forma de investimento ou apenas manter o dinheiro guardado) por um prazo previamente estabelecido por você e com um objetivo específico ao final. Pode ser a compra de algo que você deseje, uma viagem, um curso ou qualquer outra coisa que te traga a sensação de ter realizado um sonho.

6 – Gastar à vontade – 5%
Depois de suar pelo dinheiro do mês e cuidar de toda a sua organização financeira, nada mais justo do que uma recompensa, certo? Afinal, você merece. Com todas as contas em dia e os valores destinados corretamente em cada passo, você pode gastar 5% da sua renda líquida como quiser! Isso faz com que o seu cérebro entenda que você tem dinheiro em abundância, já que tudo está pago e organizado e você ainda tem dinheiro para gastar.
O foco em mudanças simples, porém significativas, são o grande destaque de Paulo Vieira. Tanto que um de seus livros mais aclamados, O Poder da Ação, ganhou uma versão infantil em parceria com o Maurício de Souza para ensinar as crianças desde cedo a ter atitudes positivas e eficientes.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Como poupar da forma correta para evitar dívidas e fazer o dinheiro render
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial