domingo, 30 de junho de 2019

Você sabe o que significa “fazer uma compra inteligente”?

Atenção, consumidor! Você já ouviu falar e sabe como fazer uma “compra inteligente”? Neste momento você deve estar pensando em diversas possibilidades e até em técnicas que possam ajudá-lo a adquirir um bem de consumo ou até mesmo a fazer as compras do mês poupando o máximo de dinheiro possível, certo?
Eu, porém, quero apresentar a você um conceito e uma prática muito comuns nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, que começa a ganhar a atenção dos consumidores brasileiros. No caso, falo do sistema de “cashback”, que em tradução literal significa “dinheiro de volta”, mas que prefiro chamar de “Compra Inteligente”.
A “compra inteligente” se popularizou nos EUA por volta de 1998 e é muito comum no e-commerce. A alta concorrência dos mercados ampliou a busca dos players por um diferencial. Nessas horas, muitas inovações podem ocorrer. No caso do e-commerce, elas aconteceram nos processos produtivos, nas diferentes formas de pagamento e até com a criação de programa de recompensas, caso do “cashback”.
Por esse sistema, as pessoas recebem, literalmente, um percentual do valor gasto nas compras – que varia de acordo com a empresa ou com o app em que o consumidor tem cadastro – na forma de bônus, cupom de descontou ou até mesmo em dinheiro depositado na conta corrente, desde que siga alguns passos simples. A operação é bastante semelhante à praticada pelos programas de pontuação oferecidos por muitas lojas. No caso do e-commerce, basta acessar os sites que oferecem o benefício e fazer um cadastro simples. Na sequência, é só escolher uma loja online para realizar a compra e acessá-la pela plataforma onde o cadastro foi realizado. O consumidor é direcionado para o ambiente da loja escolhida e efetua as compras para receber de volta um percentual do valor pago.
A vantagem, no caso dos programas de “compra inteligente” está no recebimento da recompensa. Enquanto nos programas de fidelidade e de milhagem convencionais o cliente precisa acumular uma quantidade de pontos razoavelmente elevada para trocá-los por produtos em estabelecimentos pré-determinados, nos programas de “compra inteligente” há mais liberdade. Os valores recuperados podem ser utilizados pelo consumidor para a realização de outras compras, em ambiente online ou não, ou até mesmo para o pagamento de contas.
É por isso que penso no “cashback” como um caminho sem volta. A ideia é boa e realmente promove a fidelização do consumidor. As chances de frustração são minimizadas, uma vez que o uso do bônus acontece da maneira que o próprio consumidor escolher. Ainda assim, deixo aqui algumas dicas para quem ficou curioso e quer se cadastrar em uma das plataformas de “compra inteligente” que estão disponíveis no Brasil. São as seguintes:

- Preste atenção às regras para receber o percentual do valor gasto de volta. Boa parte dos sites parte da premissa de que você chegue à loja online para fazer suas compras a partir da plataforma de cashback;

- Verifique na hora do cadastro se o site traz alguma informação sobre lembretes aos participantes – assim, caso não acesse a plataforma antes de realizar suas compras, certamente verá um aviso na própria loja online remetendo ao cashback e não perderá a oportunidade de receber uma parte do valor gasto de volta;

- Avalie como é o seu comportamento de compras. Se você for um consumidor assíduo na internet vale a pena aderir a um cashback que seja voltado às lojas online;

- Avalie a quantidade de lojas parceiras da plataforma de “compra inteligente” e analise principalmente se aquelas onde você costuma fazer suas compras participam do programa. Assim, você certamente poderá fazer compras inteligentes com mais frequência;

- Analise também a qualidade das lojas participantes das plataformas. É interessante, por exemplo, acessar as lojas que você talvez não conheça para entender se estão dentro do seu perfil de interesse;

- Verifique se há valor mínimo para resgate dos valores e em quanto tempo o programa faz a transferência do dinheiro após sua solicitação;

- Verifique também como é a forma de devolução dos valores: há programas que devolvem os valores em dinheiro na conta do usuário, outros retornam em formato de bônus para outras compras. Selecione o programa de acordo com o que julgar mais interessante para você;

- Atente também para o percentual devolvido em cada compra. Isso pode variar de um programa para outro e também de uma loja para outra.

Agora que você já conhece todos os benefícios da “compra inteligente” ou do “cashback”, que tal escolher uma plataforma e passar a receber de volta um percentual das suas compras? Sucesso na escolha e boa economia para você!


*Dyego Joia é especialista em E-mail Marketing e em conversão para E-commerces, além de ser head de operações do Meu Dim Dim, plataforma de compra inteligente 100% brasileira.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Você sabe o que significa “fazer uma compra inteligente”?
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial