sexta-feira, 24 de maio de 2019

Número de crianças e adolescentes em situação de acolhimento em Uberlândia cai mais de 80% em sete anos


De 260 crianças em acolhimento em 2012, número é de 45 em 2019 

O Dia Nacional da Adoção é comemorado neste sábado (25). O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) define como um dos princípios fundamentais o direito da convivência familiar e comunitária com dignidade. E é por meio do apoio à adoção que o Grupo Pontes de Amor continua fazendo um trabalho digno com essas crianças, possibilitando-as de serem filhos e aproveitar de uma relação harmoniosa e saudável dentro de um ambiente familiar e social.
Esse dia foi criado não só para divulgar, mas conscientizar a população sobre a questão da adoção, dos seus desafios e possibilidades. É um dia para refletir sobre a situação de muitas crianças e adolescentes. Ainda existe muita falta de informação das pessoas sobre a temática, e é por isso que os grupos de apoio lutam diariamente, para levar a informação correta. “Uma criança nasce em um lar que infelizmente não pode cuidar da sua vida e, por algumas razões, outra família que estava disponível a escolhe. Essa família se prepara para recebê-lo, por isso, devemos comemorar por essas crianças e adolescentes que passaram por muito sofrimento encontrar alguém quem quer cuidar deles”, destaca Bruna Souza Magalhães, psicóloga e coordenadora de projetos da ONG Pontes de Amor, de Uberlândia, fundada há 7 anos.
Hoje em Uberlândia, existem 45 crianças acolhidas, que é uma medida de proteção. Se comparar com o ano de 2012 em que havia 260 crianças em situação de acolhimento, esse dado caiu 82,7%. “Os grupos lutam diariamente para desmistificar muitos pontos relacionados à adoção. Por isso, também devemos usar o dia para celebrar. A adoção é uma atitude que realmente precisa ser comemorada. Imagina o quanto é bom você chegar e ver o sorriso estampado no rosto de uma nova família que começou a ser formada”, conta Bruna.
O trabalho exercido pelos grupos de apoio é fundamental para auxiliar quem deseja adotar. Nele a família recebe orientação, apoio e o preparo adequado. “É emocionante ver a alegria das famílias que acabou de ser constituída”, destaca a psicóloga sobre o quão nobre é causa, que mesmo com os desafios acaba virando um ato de amor.

Sobre o Pontes de Amor
Criada em 2012, o Pontes de Amor é uma Organização Filantrópica sem fins lucrativos, afiliada à Associação Nacional do Grupo de Apoio à Adoção (ANGAAD). Surgiu diante da preocupação com a garantia dos direitos de crianças/adolescentes institucionalizados e dos altos índices de devolução de crianças por famílias adotivas no Brasil.
Tem como objetivo facilitar a convivência social, familiar e comunitária da criança e do adolescente em processo de adoção ou em estado de acolhimento, especialmente na preparação, orientação e acompanhamento de famílias adotivas ou pretendentes à adoção.


Compartilhar

Postagens Relacionadas

Número de crianças e adolescentes em situação de acolhimento em Uberlândia cai mais de 80% em sete anos
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial