segunda-feira, 13 de maio de 2019

I Jornada do Pensamento Ameríndio: literatura, política e meio ambiente


O Grupo de estudos de poesia contemporânea (GEPOC) e o Museu do Índio, ambos vinculados à Universidade Federal de Uberlândia (UFU), promovem a I Jornada do Pensamento Ameríndio, evento que propõe a reflexão acerca da questão indígena a partir de três eixos temáticos principais: a literatura produzida pelos povos originários; as questões políticas naturalmente envolvidas na preservação de seus espaços de sobrevivência; e sua íntima relação com o meio ambiente. Para tal, buscou uma programação que garantisse visões multilaterais, e que abrangesse diversos aspectos do escopo proposto, como Yulnak Kadiwel, aluna da UFU de origem indígena, que fará um testemunho sobre sua experiência na vida universitária.

Haverá ainda quatro apresentações:
- Olívio Jekupé, autor da etnia guarani, possui mais de dez livros publicados, todos abordando aspectos de sua cultura, e é escritor sugerido pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil — FNLIJ.

- Marcia Kambeba, autora de etnia cambeba, é poeta, cantora e palestrante, e se constitui em uma das mais prestigiadas vozes indígenas do país.

- André Vallias, poeta visual, autor do célebre poema "Totem", em que enumera todas as etnias ameríndias brasileiras, e com o qual foi finalista do prêmio Oceanos.

- Idelber Avelar, ensaísta e professor da Universidade de Tulane (EUA), reconhecido analista cultural e político, autor de "Crônicas do estado de exceção" (Editora Azougue)
.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

I Jornada do Pensamento Ameríndio: literatura, política e meio ambiente
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial