quarta-feira, 6 de março de 2019

Combinações de cirurgias plásticas têm ganhado mamães que buscam melhorar o corpo após gestação


Além disso, como uma gestação pode deixar marcas indesejadas, a cirurgia plástica pode resgatar autoestima de mulheres 

            O sonho de muitas mulheres é se tornar mamãe. O nascimento de uma criança é marcante para uma mulher, pois é o momento simbólico da separação física do bebê com a mãe. Apesar de ainda haver muitas conexões entre filhos e mães, como a amamentação e os laços afetivos, a partir desse momento, o corpo da mulher volta a ser só dela. A vaidade e a vontade de ter um corpo bonito voltam a ser desejo da mulher que, agora, carrega as diferenças no corpo deixadas pelos noves meses de gestação.
 Quilos a mais, estrias e flacidez em certas regiões do corpo são algumas das marcas indesejadas deixadas por uma gestação. “Após a gravidez, meus seios passaram a me incomodar muito. Além disso, ganhei muito peso. Mesmo tendo ido para a academia, não conseguia eliminar as gordurinhas indesejadas”, lembra Adriana Ribeiro de Oliveira, 42 anos, que optou por se submeter a cirurgias combinadas para, além de voltar ao corpo de antes, ter sua autoestima resgatada.
 Para o Dr. Francisco Naves, cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, esta procura por combinações de procedimento têm aumento, pois as mulheres querem se sentir bonitas. “Essa combinação tem sido muito procurada, pois traz muitos benefícios, como um período único de recuperação, custos reduzidos e a rápida gratificação do paciente”, destaca o doutor.
 Nos Estados Unidos, tem se tornado cada vez mais popular este conjunto de cirurgias plásticas, chamado “mommy makeover”, que inclui procedimentos para rejuvenescer o corpo após o nascimento do bebê. As mais populares são a plástica no abdômen (abdominoplastia), a lipoaspiração e as cirurgias para levantar os seios (mastopexia), com ou sem prótese.
 Adriana realizou três cirurgias: abdominoplastia total, lipoescultura e prótese nas mamas. A primeira é indicada para o abdômen. “Este procedimento é capaz de tirar toda gordura que fica nessa região, que é uma das mais difíceis de serem eliminadas com dietas e academias”, explica o cirurgião. A lipoescultura, segundo Dr. Francisco, é responsável por remodelar o corpo, retirando gorduras de locais como costas, culote e quadril. Por fim, a prótese de silicone devolve à mulher, após a amamentação, uma mama rígida e firme.
 Segundo o cirurgião, após um parto, é normal que o corpo da mulher precise de algum tempo para que volte ao estado normal. Por isso, para realizar uma cirurgia plástica, o mais indicado é esperar, no mínimo, três meses após o fim da amamentação ou seis meses depois do parto, no caso de não estar amamentando.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Combinações de cirurgias plásticas têm ganhado mamães que buscam melhorar o corpo após gestação
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial