quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Especialista dá dicas para curtir o Carnaval longe de acidentes


A maior festa popular do Brasil deve ser aproveitada com prudência e segurança para valer a pena. 
Hebert Tobias - Coordenador da equipe de enfermagem
A grande festa popular do Brasil aproxima-se. O Carnaval, que tem início oficial praticamente na sexta-feira (01/03), já desperta foliões em todo país. Em algumas localidades, as festas pré-carnaval já começaram, e para curtir a folia com segurança dicas importantes podem colaborar para evitar acidentes.
            Durante os movimentos carnavalescos, os brasileiros usam a criatividade e lançam mão de alguns adereços e elementos para colorir ainda mais a festa. Alguns desses materiais são de alto risco para provocar acidentes. É o que alerta o especialista em atendimento de urgência e emergência em saúde, Hebert Tobias. Ele coordena a equipe de enfermagem da Phoenix Emergências Médicas, empresa de Uberlândia-MG especialista em prestar socorros, e tem algumas experiências com relação a ocorrências nesta época do ano. “Confete, serpentina, espuma, tatuagens temporárias, tinta e glitter. Tudo isso pode ser usado para aumentar a diversão durante a folia. Porém, as pessoas devem ficar atentas para evitar casos de intoxicação, alergia e sufocamento, principalmente quando esses objetos são manipulados por crianças. É importante verificar se esses produtos são atóxicos, conferir se têm o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro e aprovação da Agência de Vigilância Sanitária - Anvisa”, destaca.
            Hebert Tobias chama atenção para o spray de espuma por ser um produto altamente inflamável. “Se você lança isso no ar e há alguma pessoa manuseando fogo por perto, por exemplo, corre-se o risco de provocar um incêndio. Temos vários relatos que demonstram o uso desse material em festas de aniversários, por exemplo, e o produto em contato com a vela do bolo incendeia os materiais na mesa e até mesmo pessoas ao redor”, exemplifica.
            O especialista deixa também outras dicas às quais é importante atentar-se: evitar aglomerações de pessoas em que há risco de quedas e consequentemente pisoteamentos; fugir de ambientes onde há brigas; ter cuidado com pisos molhados e escorregadios; usar sempre sapatos confortáveis; evitar cordões e correntes no pescoço, principalmente de crianças, pois podem provocar sufocamento; analisar as estruturas do local do evento, se têm grades, segurança e, principalmente, equipe de atendimento médico de urgência e emergência e observar fios elétricos, pois podem estar desencapados e provocar acidentes.
        Segundo Hebert Tobias, se a pessoa fizer a parte dela o Carnaval será bem aproveitado e ela evitará dissabores com o estado de saúde.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Especialista dá dicas para curtir o Carnaval longe de acidentes
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial