terça-feira, 13 de novembro de 2018

Unimed Uberlândia: Cooperativa se prepara para inovar na gestão


Governança Corporativa atribui funções distintas para o Conselho de Administração e Diretoria Executiva; avanço vem em momento de fortalecimento do patrimônio líquido da empresa com aumento do capital social dos sócios

O cenário econômico exige das organizações movimentações rápidas que assegurem perenidade no mercado. A adoção de técnicas modernas de gestão permeia empresas do mercado de capitais nas últimas décadas e, mais recentemente, se voltou para a saúde suplementar frente a necessidade de maior controle e prestação de contas exigidos pelo setor. Acompanhando a tendência, a Unimed Uberlândia aprovou em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 8 de novembro, a adoção de um novo modelo de gestão que segue o sistema de Governança Corporativa.
A decisão acontece em momento que a Cooperativa se fortalece com a integralização de R$ 22 milhões ao seu patrimônio, sendo R$ 10 milhões de aumento de capital e R$ 12 milhões de investimento. Com estrutura econômico financeira saudável e líder de mercado, a companhia tem em seus quadros cerca de 950 médicos cooperados de 40 especialidades e emprega mais de 400 profissionais. Com oferta de 4 milhões de procedimentos a cerca de 200 mil beneficiários anualmente, o faturamento bruto da empresa ultrapassa R$660 milhões, o que a torna uma das maiores arrecadadoras de ISS do Município. A responsabilidade com o futuro da Cooperativa também exigiu nova visão de seu modelo assistencial. Nos últimos anos a empresa passou a atuar como gestora da saúde das pessoas, oferecendo serviços de saúde integral, onde o beneficiário passou a ser o centro de toda a assistência.
A implantação da nova estrutura de Governança tem como principal atributo a separação clara de funções do Conselho de Administração, que passa a ter mais foco na estratégia podendo exercer, entre outras atividades, a de analisar expansão, desenvolver novos negócios e cuidar da estrutura de capital da empresa. Enquanto a Diretoria Executiva, formada por técnicos e monitorada pelo Conselho, será cada vez mais profissionalizada e voltada a cuidar da execução das estratégias, tomando decisões técnicas mais rapidamente no dia a dia para cumprir metas mais ousadas. O presidente da Unimed Uberlândia, Dr. Sávio de Moraes, classificou a mudança como um momento histórico. “Será um divisor de águas na perenidade de nossa cooperativa. Adotamos um modelo que vai dar mais segurança, diminuir os riscos e dar mais transparência a toda a gestão”, disse. “Começaremos a trilhar um novo caminho com um grupo pensando na estratégia e no futuro da cooperativa”, concluiu.
Com a decisão, a Singular passa a atuar com o modelo de administração hoje recomendado pela ANS às operadoras de planos de saúde, e que a partir de 2023 será obrigatório, visando trazer mais segurança jurídica e operacional ao negócio. O método permite que a empresa seja dirigida e monitorada em processo que envolve todas as partes de interesse da instituição. Os cooperados participaram de inúmeros encontros para construção do novo modelo que levou mais de um ano para ser concluído. O cardiologista Dr. João Lucas O’Connell participou das reuniões e elogiou a iniciativa. “Foi um momento muito importante de fortalecimento da cooperativa e de união de todos. Tivemos discussões excelentes para criar esse novo modelo de governança que vai nos dar muita força para lutar contra as adversidades que tem surgido no mercado”, afirmou. “Quero parabenizar o Conselho de Administração que há meses vem convocando insistentemente os cooperados para que pudessem participar. Todos tiveram a oportunidade, em diversos momentos, de contribuir com novas ideias para montagem final dessa estrutura que foi aprovada hoje”, disse.
O próximo Conselho de Administração será eleito em 2019 para cumprir mandato de três anos por meio de candidaturas individuais, com possibilidade de uma reeleição. Já para os cargos de presidente e vice-presidente, a escolha ocorrerá na primeira reunião entre os membros eleitos que, em consenso, definirão os dois nomes.

ENTENDA A NOVA ESTRUTURA
O Modelo de Governança, conforme aprovado na AGE, será composto da seguinte estrutura:
Assembleia Geral: tomada das decisões societárias, tendo em vista propósito e garantia do patrimônio;
Conselho Fiscal e Auditoria Independente: função de monitoramento;
Conselho de Administração: caráter deliberativo, composto por 9 cooperados com poder decisivo, mais 2 conselheiros independentes não médicos de funções consultivas;
4 Comitês de Assessoria: de Conduta, Técnico e de Especialidades, de Auditoria, de Inovação;
Diretoria Executiva: para gestão do dia a dia e garantia das entregas aos clientes, composta por Diretor Superintendente e por quatro Diretores - Administrativo Financeiro, Serviços Próprios, Provimento Médico, de Mercado.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Unimed Uberlândia: Cooperativa se prepara para inovar na gestão
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial