segunda-feira, 12 de novembro de 2018

História do Grupontapé de Teatro ganha páginas de um livro


A obra “GruPontapé - A Construção de uma Maioridade” será lançada, ainda neste mês, e distribuída gratuitamente em escolas e ONGs.

A trajetória de 23 anos de uma das tradicionais companhias de teatro de Minas Gerais ganhou as páginas de um livro, que promete inspirar outros grupos que atuam no mesmo setor, no estado de Minas Gerais e no país. O Grupontapé agora tem sua experiência relatada pelo ator, produtor e diretor de teatro, Eduardo Moreira, na obra: “GruPontapé - A Construção de Uma Maioridade”, que será lançada no dia 19 de novembro, na Escola Livre do Grupontapé, em Uberlândia-MG, às 19h30 horas, com o show de Drikko Rhibeiro.
            O lançamento do livro também será feito na capital mineira, no dia 21 de novembro, às 19h30, no Teatro de Bolso - SESC Palladium e Foyer da Av. Augusto de Lima e, no dia 09 de dezembro, em São Paulo-SP, no Teatro de Container Cia Mugunzá de Teatro (espaço aberto). No caso das duas capitais haverá apresentação de espetáculo antes do lançamento. As entradas serão gratuitas e limitadas e as presenças devem ser confirmadas pelo telefone: (34) 3213-1325 ou (34) 9 9176-6073.
            A obra é resultado do projeto do Grupontapé de Teatro, com o objetivo de registrar e difundir, por meio de um livro, a trajetória do Grupontapé. Portanto, ele foi aprovado pela Lei Rouanet, que viabilizou a impressão de 1.000 exemplares, dos quais 50% serão doados a bibliotecas, instituições ligadas a artes e educação e para alunos de escolas e ONG´s e além disso o projeto prevê também que cinco palestras com os integrantes do Grupo voltadas para adolescentes e jovens com o tema “Viver do que gosta, o melhor caminho!”.

Inspiração
            De acordo com autor, Eduardo Moreira, que é reconhecido e premiado na cena teatral em nível nacional, com atuações no Grupo Galpão de Belo Horizonte-MG, o qual ajudou a fundar, a obra foi inspirada na construção desse caminho ao longo de 23 anos do Grupontapé. “Sem sombra de dúvidas, essa história é emblemática de um projeto de teatro de grupo construído numa cidade do interior do Estado de Minas Gerais, onde as perspectivas artísticas são bastante limitadas e as oportunidades são quase sempre ínfimas. A experiência do Grupontapé é um alento e, mais que isso, uma esperança. Uma esperança de que as pessoas vivam seus sonhos e os compartilhem com o maior número de pessoas e façam brotar, na comunidade em que vivem, o espírito de convivência e da participação. Algo que sempre norteou o caminho do Grupo e que foi sendo repensado, questionado e aperfeiçoado por seus membros, ao longo desse longo percurso”, afirma.
            Na visão de Moreira, o Grupontapé marca uma experiência definitiva em Uberlândia. Um movimento gerado e irradiado de forma contínua, sempre se reinventando, buscando a sobrevivência, por meio de um projeto de educação, numa permanente troca viva e pulsante. Evoé para nós todos do teatro, e que continuemos sempre irradiando a possibilidade de fincar no mundo o sonho e a necessidade da imaginação. Porque, sem eles, a vida simplesmente não vale a pena e deixa de ter qualquer significado”, comenta. 
            Para os fundadores do Grupo, é uma honra terem registrados os louros conquistados e os obstáculos encontrados no meio do caminho. “Esse livro é a oportunidade de apresentar ao público os momentos pelos quais passamos para chegarmos até aqui e adquirirmos maturidade. Anos de desafios, vitórias, mas sempre com a certeza de que estávamos trilhando o melhor caminho, em busca de realizar os nossos sonhos e, ao mesmo tempo, atingir a comunidade levando cultura, educação e entretenimento”, destaca o produtor e diretor do Grupo, Rubem dos Reis.
            Para a fundadora, Katia Bizinotto, a sensação é de que “parte do nosso dever está cumprido”. “Digo isso, porque são 23 anos de história, mas queremos alcançar ainda mais. Nós não paramos de sonhar, de buscar novos projetos e estarmos mais próximos da sociedade. Temos um longo caminho pela frente e estamos motivados para registrar mais histórias para serem compiladas. Fica aqui a nossa gratidão a duas pessoas fundamentais para a materialização da nossa história em livro, à Profa. Dra. Irley Machado que foi a grande incentivadora e iniciou conosco este projeto, a quem abrimos nossos arquivos e memórias e ao Eduardo Moreira por traduzir em palavras e páginas tudo o que já vivemos. Esse livro é algo que marcará a nossa passagem pela cultura uberlandense e também no estado de Minas Gerais, sobretudo pela vida de tanta gente.”, ressalta.


Serviço
O quê: Lançamento do livro: “Grupontapé - A Construção de uma Maioridade”
Locais | Datas e Horários
Uberlândia – 19/11 às 19h30h
Lançamento e show com Drikko Rhibeiro
Local: Escola Livre do Grupontapé |Endereço: Rua Tupaciguara, 471 – B. Aparecida

Belo Horizonte – 21/11 às 19h30
Apresentação do Espetáculo “Tempo de Águas” e Lançamento
Local: Teatro de Bolso - SESC Palladium e Foyer da Av. Augusto de Lima
Endereço:  Rua Rio de Janeiro,1046 - Centro

São Paulo – 09/12 às 17 horas
Apresentação do Espetáculo “Balaio Popular” e Lançamento
Local: Teatro de Container Cia Mugunzá de Teatro (espaço aberto)
Endereço: R. dos Gusmões, 43 - Santa Ifigênia

Entrada Franca. Sujeito à lotação de cada espaço.
Confirmar presença pelos contatos abaixo:
Contato: 34.3213-1325 / 9 9176-6073(Aline/Marisa)

Ficha Técnica
GruPontapé - A Construção de uma Maioridade
Pronac: 14.120-64 - Lei Rouanet
Autor: Eduardo Moreira
Pesquisa: Irley Machado
Revisão de Texto: Trema Assessoria em Comunicação Ltda
Coordenação Gráfica e Editorial: Lúcia Nemer e Martuse Fornaciari [NFD]
Programação Visual: Lúcia Nemer e Martuse Fornaciari [NFD]
Diagramação: Fábio de Assis [NFD]
Coord. Adm-Financeira e Ass. Jurídica: Katia Bizinotto
Assistentes: Juliano Rodrigues (in memoriam), Juliana Nazar e Cássio Machado
Motoboy: Eliene Ricardo Ferreira Gomes
Assessoria de Imprensa: Érica Magalhães – MF Comunicação
Produção Executiva: Rubem dos Reis
Coordenação de Pesquisa: Grupontapé
Coordenação de Produção: Balaio do Cerrado Produções Culturais
Coordenação Geral do Projeto: Grupontapé
Captação de Recursos: Balaio do Cerrado Produções Culturais
Imagens do livro: Thaneressa Lima, Ninguém dos Campos, Ricardo Borges, Douglas Luzz, Vinícius Carvalho, Rafael Michalichem e Arquivo do Grupontapé.

Expediente Grupontapé 2018
Direção geral
Katia Bizinotto, Katia Lou e Rubem dos Reis
Núcleo Artístico
Bia Pantaleão, Cássio Machado, Imanol Tolaretxipi,
Juliana Nazar, Katia Bizinotto e Katia Lou
Escola Livre do Grupontapé
Coordenação Geral: Katia Lou
Coordenação Pedagógica: Juliana Nazar
Coordenação do Teatro: Imanol Tolaretxipi
Professores: Bia Pantaleão, Cássio Machado,
Juliana Nazar e Katia Lou
Produção
Coordenação de Produção: Rubem dos Reis
Produção Geral: Balaio Produções Culturais
Produção Executiva: Marisa Cunha e Eder Florêncio
Registro e Mídias: Thaneressa Lima
Camareira: Maria Rosa dos Santos
Assessoria de Imprensa: Érica Magalhães – MF Comunicação
Administrativo-Financeiro:
Coordenação Geral: Katia Bizinotto
Coordenação de Execução Orçamentária: Aline França
Produção e Logística: Eder Florêncio
Motoboy: Eliene Ricardo Ferreira Gomes

Compartilhar

Postagens Relacionadas

História do Grupontapé de Teatro ganha páginas de um livro
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial