terça-feira, 13 de novembro de 2018

Fim do ano tem aumento de 50% na procura por cirurgia plástica


A renda extra, dias de descanso e tempo hábil para uma recuperação mais confortável são alguns dos motivos que aumentam a procura por cirurgias plásticas no fim do ano. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), as cirurgias plásticas aumentam em até 50% nesta época do ano.
“É comum as pessoas guardarem o 13º salário para realizarem o sonho de mudar algo no seu corpo que incomoda. Além disso, como a recuperação requer cuidados especiais, sobretudo repouso, as pessoas optam por tirar férias de fim de ano, em que o serviço nas empresas é mais tranquilo, para que possam se ausentar por mais tempo”, explica Dr. Francisco Naves, cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Segundo a SBCP, em 2016, foram realizadas 1.472.435 cirurgias plásticas, sendo que, deste total, 839.288 foram procedimentos meramente estéticos. Entre os procedimentos mais realizados, destaca-se o aumento de mama (288.597 procedimento), seguido da lipoaspiração (229.700 procedimentos).

Cuidados ao escolher um cirurgião
Diversos casos de mortes estão sendo divulgados na mídia devido a problemas após procedimentos cirúrgicos com médicos não especializados em cirurgia plástica, produtos proibidos e locais inapropriados para procedimentos cirúrgicos.
Segundo a SBCP, o título de Especialista em cirurgia plástica assegura a qualificação e formação científica do médico (por meio de mínimo 11 anos de estudo, treinamento e aperfeiçoamento), chancelados por órgãos oficiais (Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira, Ministério da Educação e SBCP). Para certificar-se de que o médico possui essa especialidade para procedimentos estéticos cirúrgicos invasivos, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica possui em seu site uma aba de pesquisa em que é possível escrever o nome do médico e verificar sua especialidade, assim como pesquisar por estado e região os médicos que atendem sua cidade e são certificados pela entidade.
“Além disso, ao escolher um profissional, peça para conhecer o local onde será realizado seu procedimento e o anestesista que será responsável pela segurança da cirurgia. Desconfie de preços muito abaixo do mercado, afina, o barato pode sair caro. Respeite sua vida”, finaliza Francisco.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Fim do ano tem aumento de 50% na procura por cirurgia plástica
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial