sexta-feira, 9 de novembro de 2018

CDL Uberlândia apresenta proposta para o novo presidente visando o reequilíbrio e a prosperidade do Brasil


 Sugestões visam reequilíbrio e prosperidade do País

Uma cartilha com dez sugestões de propostas de melhorias em diversas áreas foi apresentada na última semana pela CDL Uberlândia num encontro voltado para a classe empresarial e política e que já está disponível nos canais de comunicação da entidade. O intuito da cartilha ‘Proposta para o Reequilíbrio e a Prosperidade do Brasil’ é nortear o trabalho do governante e sua equipe. Com essa finalidade, o presidente da CDL Uberlândia, Cícero Heraldo Novaes afirma que a publicação chegará às mãos dos representantes de todas as esferas federais e do público em geral.  
De forma sucinta e simples o roteiro abrange temas importantes como impostos, judiciário, legislativo, executivo, previdência, relações do trabalho, infraestrutura, educação, meio ambiente e nova constituição, com o objetivo de apontar as áreas que mais precisam de atenção, para que o país seja mais equilibrado e próspero.
Em relação aos impostos, Cícero Novaes afirma que os representantes parecem não se importar com a ‘saúde’ das empresas e nem com a situação financeira de quem trabalha e produz. “O comprometimento com a austeridade, com a competência e com a transparência da máquina pública deixou de existir a favor do oportunismo e do populismo”. Cercada pela crise econômica e pelos exagerados tributos, burocracia, insegurança jurídica e relações conflituosas trabalhistas, muitas empresas fecharam as portas e deixaram de produzir empregos e gerar renda, aumentando o desequilíbrio social.
Entres as sugestões que tratam do enxugamento da máquina pública no âmbito legislativo, destacam-se a redução no volume de partidos, a implantação do voto distrital e a distribuição de senadores e deputados pelo volume de habitantes, a regulamentação legal do lobby. Já na esfera executiva, sugere-se a redução do número de ministérios em pelo menos 30%, a diminuição do número de estatais e a obrigatoriedade dos ministros serem técnicos e competentes no tipo de atuação do ministério que representam. “Com a eleição no novo dirigente o povo brasileiro deseja um novo cenário político a favor da nação, combate à corrupção e um ambiente capaz de favorecer o empreendedorismo. Agora, cabe ao governante eleito, honrar com os compromissos firmados e promover as mudanças necessárias para solucionar os principais problemas enfrentados pela sociedade produtiva”, enfatiza Cícero Novaes.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

CDL Uberlândia apresenta proposta para o novo presidente visando o reequilíbrio e a prosperidade do Brasil
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial