quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Avon sela compromisso formal com a ONU para combater a LGBTIfobia no trabalho


Empresa adere aos Padrões de Conduta LGBTI+ da ONU para promover uma conduta corporativa mais responsável em todo o mundo.

O objetivo é dar continuidade ao compromisso histórico da Avon para impulsionar o progresso social e garantir a liberdade de expressão - princípios que sustentam a proposta de negócio da marca.
A Avon acaba de formalizar compromisso com a ONU (Organização das Nações Unidas) para combater a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais (LGBTI+) no ambiente corporativo em todo o mundo. A companhia aderiu aos Padrões de Conduta Empresarial das Organização das Nações Unidas. Trata-se de conjunto de diretrizes desenvolvidas para engajar o setor privado no combate à LGBTIfobia, por meio de recomendações contra a discriminação em diferentes contextos — locais de trabalho, mercados de fornecedores e nas próprias comunidades onde vivem funcionários, clientes e parceiros de negócios.
A Avon foi pioneira no empoderamento financeiro das mulheres ao criar oportunidades para que elas passassem a participar da economia, à sua maneira e em seus próprios termos, muito antes dos direitos femininos serem reconhecidos. A empresa também foi uma das primeiras signatárias dos Princípios Econômicos da Mulher da ONU, conjunto de considerações que ajudam a comunidade empresarial a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem à equidade de gênero e ao empoderamento de mulheres. Por isso, o compromisso com as normas LGBTI+ é uma extensão natural da sua preocupação com a diversidade e a inclusão.
Os princípios-base da Avon incluem o respeito aos direitos e se aplicam a todos. Discriminação, de qualquer tipo, não é bem-vinda aqui. Queremos ser uma empresa totalmente inclusiva não só para os nossos funcionários, associados e revendedores LGBTI, mas também para nossos clientes e fornecedores. Estereótipos desafiadores estão no centro de muitas de nossas campanhas e vamos continuar trabalhando para promover representações positivas de pessoas LGBTI+ em nossos negócios. Criatividade e inovação são desencadeadas quando todos podem florescer. Esse é o ambiente no qual a Avon, como empresa, foi construída e irá prosperar” , afirma Jan Zijderveld, presidente global da Avon.
A Avon tem forte histórico na defesa da diversidade e acredita que é importante que pessoas diversas tenham visibilidade, ocupando espaço na publicidade e em grandes campanhas. A marca foi a primeira a colocar uma transexual em uma campanha de TV aberta, a ativista digital Candy Mel, e também teve uma longa parceria com a cantora Drag Queen Pabllo Vittar.  Recentemente, também apresentou uma série de depoimentos de embaixadores da Avon e empresários de beleza da comunidade LGBTI+, incluindo a artista Rosa Luz, a modelo brasileira Bia Gremion e a revendedora Avon Gaby Varconti.
Se quisermos alcançar um progresso global mais rápido em direção à igualdade para lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais as empresas não terão apenas que cumprir com as suas responsabilidades em relação à preservação dos direitos humanos, elas precisam se tornar agentes ativos da mudança, explica Zeid Ra'ad Al Hussein, Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos.
Os padrões de conduta da ONU foram produzidos em colaboração com o Instituto de Direitos Humanos e Negócios e se baseiam nos Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos. Mais de 200 companhias em todo o mundo expressaram apoio ao padrão, refletindo a ampla adesão dos diversos setores empresariais.
Ao expressar apoio a esses padrões, a Avon se compromete a:

1. Respeitar os direitos humanos em todos os momentos
A Avon desenvolverá políticas, exercerá a devida diligência e corrigirá os impactos adversos para garantir o respeito aos direitos humanos das pessoas LGBTI+. A Avon também estabelecerá mecanismos para monitorar e comunicar sua conformidade com os padrões de direitos humanos.

2. Eliminar a discriminação no local de trabalho
A Avon garantirá que não haja discriminação no recrutamento, emprego, condições de
trabalho, benefícios, respeito à privacidade ou no tratamento de casos de assédio.

3. Fornecer suporte no local de trabalho
A Avon fornecerá um ambiente positivo e afirmativo para que os funcionários LGBTI+ possam trabalhar com dignidade e sem estigma

4. Impedir outras violações dos direitos humanos no mercado
A Avon não discriminará fornecedores, distribuidores ou clientes LGBTI+ e aproveitará seus negócios para evitar discriminação e abusos relacionados por parte de seus parceiros.

5. Atuar na esfera pública
A Avon contribuirá para impedir abusos de direitos humanos nos países em que opera. Ao fazê-lo, consultará as comunidades locais para identificar as medidas que podem ser tomadas - incluindo a defesa pública, a ação coletiva, o diálogo social, o apoio a organizações LGBTI+, desafiando ações governamentais abusivas.

É particularmente significativo que a Avon se junte aos primeiros defensores destes padrões. Como a empresa tem um histórico sobre inclusão, trata-se de uma extensão natural dessa prática e filosofia. A Avon está demonstrando um papel de liderança para promover e expandir a inclusão de pessoas LGBTI+ em todos os lugares em que atua. Esperamos que mais empresas também decidam aderir", afirma Fabrice Houdart, Oficial de Direitos Humanos das Nações Unidas e co-autor dos Padrões  de Conduta LGBTI+.
Saiba mais sobre as iniciativas da Avon para promover a diversidade e inclusão aqui.
            Saiba mais sobre os Padrões de Conduta LGBTI+ aqui.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Avon sela compromisso formal com a ONU para combater a LGBTIfobia no trabalho
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial