domingo, 14 de outubro de 2018

E-commerce para pets cresce no Brasil e já movimenta R$ 2 bi


Segmento é dominado por pequenas lojas; gestão empresarial ainda não é eficiente

Números do Instituto Pet Brasil indicam que o e-commerce já movimenta cerca R$ 2 bilhões por ano do mercado de pets. Os números atestam a força do segmento no Brasil. De acordo os últimos dados do IBGE, são 52,5 milhões de cães, 37,9 milhões de aves, 22,1 milhões de gatos, 18 milhões peixes e 2,2 milhões répteis e pequenos mamíferos no país. Com pouco mais de 30 mil lojas espalhadas pelo Brasil, o negócio é dominado pelas pequenas lojas.
De acordo com o último levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), o segmento pet já é 11º em tíquete médio de vendas online no Brasil, com gastos médios de R$ 177,46. 
Segundo Reginaldo Stocco, CEO da startup VHSYS, que fornece software na nuvem para gestão empresarial, o custo benefício de uma loja virtual, a facilidade de venda, a praticidade para os consumidores e as opções mais baratas são algumas das vantagens para quem quer abrir uma loja pet online, mas é preciso organização e uma gestão eficiente. "O Brasil é o terceiro maior país do mundo em faturamento no segmento, então é um terreno fértil. Em alguns pet shops menores, sobra amor pelos animais, mas falta um pouco de consciência de plano de negócio. Por isso são necessárias ferramentas para auxiliar a gestão, como controle financeiro, de compras e de estoque. Parece óbvio, mas esses softwares são cruciais para controlar a entrada de mercadorias, gerenciar e imprimir ordens de compras, consultar o andamento das ordens de compra, entre outras funções”, explica.
Outro conselho de Stocco é utilizar sistemas de ponto de venda adequados. "Um grande diferencial para um pet shop, seja físico ou online, é um sistema PDV eficiente, que tem integração com o estoque e financeiro, pois ele vai otimizar o tempo gasto com rotinas administrativas do negócio. O sistema ainda permite a geração de relatórios precisos sobre as vendas em tempo real. É indispensável manter a organização do e-commerce, principalmente quando o fluxo de compras começa a aumentar", diz. 

Compartilhar

Postagens Relacionadas

E-commerce para pets cresce no Brasil e já movimenta R$ 2 bi
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial