segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Pediatra de Uberlândia participa de ação voluntária na ajuda aos refugiados venezuelanos


Uma equipe de médicos foi organizada pela Rede Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) para ir até Roraima prestar atendimentos aos refugiados venezuelanos. No grupo, havia pediatras, ginecologistas, clínicos, oftalmologistas e enfermeiros unindo forças para conseguir atender o maior número de pessoas. Dentre as pediatras, estava a médica da clínica Vitis MedCenter, Dr.ª Lidia Mayrink.
A ação fez parte da Operação Acolhida, coordenada pela Casa Civil da Presidência da República e envolve ministérios da Defesa, Saúde, Desenvolvimento Social, Educação, Trabalho e Emprego, Forças Armadas, Organização das Nações Unidas (ONU) e Polícia Federal.
Durante os dez dias de ação, a médica passou por vários abrigos de Boa Vista e de Pacairama, na fronteira com a Venezuela. Dra. Lídia fez inúmeros atendimentos a crianças e orientações aos pais. “Atendi muitas crianças com lesões de pele (escabiose, impetigo), infecções respiratórias (pneumonia), infecções de ouvido, broncoespasmo, diarreia, desnutrição e relatos de “vermes” nas fezes.”, afirma a doutora.
Levamos muitas medicações, especialmente anticoncepcional injetável para as mulheres. Todos ganhavam um sorriso, uma palavra de esperança e saíam felizes. “O que mais aqueceu meu coração nesses dias foi ver que o índice de aleitamento materno exclusivo é altíssimo! O que mostra que também podemos aprender um pouco com as venezuelanas. O leite materno possui todos os nutrientes necessários para a boa saúde do bebê, pelo menos, até os seis meses de vida. Estar com estas mães foi uma experiência incrível”, finaliza a médica uberlandense.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Pediatra de Uberlândia participa de ação voluntária na ajuda aos refugiados venezuelanos
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial