terça-feira, 18 de setembro de 2018

Internet dos brinquedos é uma ameaça para a tranquilidade das famílias


Pais devem ficar atentos, pois brinquedos e dispositivos inteligentes para criança guardam perigos cibernéticos.
A evolução tecnológica fez surgir no mercado brinquedos e dispositivos inteligentes para crianças, conectados à internet. O fato seria interessante se com ele não viessem problemas que já fizeram vários países pelo mundo proibirem a venda desse tipo de produto. Na Alemanha, por exemplo, alguns desses produtos já foram banidos no mercado. O motivo? A privacidade e a segurança não são sempre confiáveis.
O CEO da empresa de Uberlândia-MG especialista em segurança digital - guardSI, Leandro Rezende, explica que mesmo por se apresentarem como dispositivos inofensivos, carregado de funcionalidades úteis, inteligentes e interativos, a segurança deles deve ser sempre questionável. “Por exemplo, um urso de pelúcia que serve como babá eletrônica conectado em uma rede wireless insegura, pode se tornar um ‘espião inocente’. Além disso, brinquedos conectados na rede também carregam dados para uma plataforma em nuvem oferecida pelo fabricante do brinquedo e algumas dessas plataformas podem ter uma segurança catastrófica”, esclarece.
Foi o que aconteceu com uma boneca na Alemanha, no início deste ano. Muito interativa, ela se comunicava com uma central, via rede wireless, respondia perguntas e interagia com as crianças, que ficavam fascinadas. Algumas dessas bonecas tiveram sua conexão invadida por pessoas mal intencionadas que passaram a se comunicar com as crianças. A agência federal daquele país, que regulamenta as redes de telecomunicações, classificou o brinquedo como um "dispositivo de espionagem escondida", cuja venda e posse são proibidas pela Lei de Telecomunicações.
A mesma preocupação deve ser dirigida aos smartphones e computadores dos filhos, alerta Leandro Rezende. “O próprio dispositivo ou a plataforma da nuvem por trás do serviço podem ser invadidos pelos criminosos cibernéticos. No pior dos casos, os criminosos podem saber onde uma criança mora, onde fica a sua escola, quais os nomes e local de trabalho dos pais, acesso a fotos etc. Essas informações podem ser usadas para realizar um sequestro, por exemplo, ou chantagens, motivo de vários suicídios infantis no mundo nos últimos anos”, informa.

Cuidados
Leandro Rezende deixa algumas dicas para os pais, que querem adquirir um brinquedo ou dispositivo inteligente para seus filhos:
·         Sempre ative a criptografia do seu roteador wireless (ex: WPA2);
·       Nunca use uma senha que seja muito simples, como, por exemplo, "123456", "senha", nomes ou datas conhecidas. Use senha forte (letras e números, maiúsculas e minúsculas), em sistemas, sites e dispositivos (ex: roteador wireless);
·         Sempre altere a senha pré-configurada oferecida pelo provedor do serviço (redes, roteadores etc);
·         Cuidado ao fornecer sua senha de wifi. Tenha em mente que é uma porta de entrada ao seu ambiente doméstico;
·         Muito importante: sempre faça uma pesquisa para descobrir o histórico do fabricante e o que dizem dele na internet.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Internet dos brinquedos é uma ameaça para a tranquilidade das famílias
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial