domingo, 23 de setembro de 2018

Como auxiliar nosso corpo com as bactérias do bem



Abundantes em iogurtes, leites fermentados e em alguns queijos, conheça essas bactérias importantes no auxílio da manutenção da saúde.

Quando o assunto é bactéria, nossos primeiros pensamentos são sujeira e doença. Isso porque, no geral, elas são vistas como vilãs e causadoras de moléstias. Porém, o que nem todos sabem é que no nosso corpo existem mais bactérias do que células e grande parte delas, as chamadas “bactérias do bem”, tem papel fundamental no processo de saúde e doença. Essas bactérias encontram-se no nosso intestino e recebem o nome de flora ou microbiota intestinal. Atuam no processo de digestão, imunidade, funcionamento cerebral e até influenciam no ganho ou perda de peso, com consequentes benefícios para o nosso corpo.
“Entre os milhões de bactérias existentes na flora intestinal, existem as inofensivas, chamadas do bem, com baixa possibilidade de prejudicar a saúde, e outras que podem causar doenças, as denominadas do mal, mas que se encontram em pequeno número e permanecem controladas.  Se a imunidade estiver prejudicada ou se ocorrer o uso de antibióticos de forma desnecessária, as bactérias do mal se proliferam e causam diversas enfermidades que podem ir desde problemas urinários, até infecções generalizadas, quando as bactérias se multiplicam na corrente sanguínea”, explica a Dra. Daniela Gomes, nutróloga do Hospital Albert Sabin.
Uma das principais formas pelas quais as bactérias benéficas podem exercer efeitos positivos está em alterar a microbiota intestinal. Isto pode ser feito através da introdução de novas espécies no trato gastrointestinal ou promovendo o crescimento de bactérias benéficas já existentes.
Suas maiores fontes estão nos leites fermentados, iogurtes, kefir, chucrute, alguns queijos e molho de soja fermentado. Também podem ser obtidas na forma de cápsulas, pó e soluções, os chamados probióticos.
Os benefícios dos probióticos, ou bactérias do bem, são combater e prevenir doenças intestinais, melhorar a digestão, aumentar a absorção de nutrientes como vitamina B, cálcio e ferro, fortalecer o sistema imunológico, impedir a proliferação de bactérias ruins, prevenir problemas como obesidade e alergia, entre muitos outros.
“É importante lembrar que, além do consumo de probióticos na forma de suplementos ou de alimentos ricos nessas bactérias, é de fundamental relevância para a saúde manter uma alimentação saudável, rica em fibras e nutrientes. Também é indispensável cultivar o hábito da atividade física regular e evitar o fumo e o excesso de álcool”, conclui a Dra. Daniela.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Como auxiliar nosso corpo com as bactérias do bem
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial