sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Brasil é um dos candidatos para receber serviço aéreo do Uber



 A Uber anunciou que o Brasil é um dos candidatos para receber testes do serviço Uber Air, de táxi aéreo, ao longo dos próximos cinco anos. O País concorres com Austrália, Índia, Japão e França. A empresa espera transformar o modelo de transporte nesses países a partir do uso de veículos elétricos baseados em decolagem e aterrissagem vertical (VTOL), vendo potencial na utilização de drones.
O Uber Elevate cria o compartilhamento urbano aéreo, no mundo todo. Dentro de aproximadamente cinco anos, usuários da Uber de algumas cidades poderão apertar um botão e embarcar em um vôo. Para isso, a Uber reuniu uma rede de parceiros que inclui fabricantes de aeronaves, desenvolvedores imobiliários, desenvolvedores tecnológicos, entre outros.
As cidades de Dallas e Los Angeles, ambas nos EUA, já tinham sido confirmadas como as duas primeiras cidades a receber o programa em maio deste ano. Lá, a Uber anunciou também que está à procura de uma terceira cidade, em outro país. Veja os pontos fortes de cada candidato:
  • Brasil – A cidade do Rio de Janeiro e o Estado de São Paulo, onde está a principal operação da Embraer no mundo, são dois dos maiores pólos da Uber no mundo e também lugares com grandes frotas de helicópteros, sinalizando uma demanda clara para o serviço aéreo compartilhado.
  • Japão – Como sede de um dos mais eficientes sistemas públicos de transporte e líder mundial em tecnologia e indústria automotiva. A intenção é explorar o serviço em Tóquio e Osaka.
  • Índia – Mumbai, Nova Delhi e Bangalore são algumas das cidades mais congestionadas do mundo, onde poucos quilômetros podem significar literalmente horas. O Uber Air oferece grande potencial para criar uma opção de transporte que combata os constantes congestionamentos.
  • Austrália – A equipe do Uber Elevate já teve diversas conversas positivas, inclusive com a Autoridade Australiana de Segurança em Aviação Civil, em visita aSydney e Melbourne. A Austrália.
  • França – Anunciaram a abertura do novo Centro de Tecnologia Avançada em Paris, cidade diretamente ligada ao nascimento da Uber, e, agora, querem ampliar as discussões em uma região com rica história aeronáutica.
Os critérios adotados para selecionar essa terceira cidade se resumem em três princípios:
  1. Tamanho do mercado – A procura é por lugares grandes, policêntricos, com uma forte e existente necessidade de soluções de transporte inovadoras e com uma população metropolitana de mais de 1 milhão de pessoas;
  2. Compromisso local – A Uber trabalhará com governos locais, estaduais e federais desde o princípio, além dos representantes das comunidades em que pretende operar – representantes do setor imobiliário, planejadores urbanos, conselhos consultivos dos municípios, além das próprias associações de bairro;
  3. Condições de operação – O Uber Air depende de uma estrutura multimodal, baseado em uma operação eficiente e integrada à rede atual de parceiros da Uber.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Brasil é um dos candidatos para receber serviço aéreo do Uber
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial