quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Medicina Integrativa busca soluções individualizadas


A medicina Integrativa é uma abordagem de cuidados que procura integrar o melhor da medicina convencional, com uma compreensão mais ampla da natureza da doença, cura e bem-estar. De acordo com dados do Portal da Saúde, em 2006, quando foi criada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), eram ofertados apenas cinco procedimentos.
Após 10 anos, em 2017, foram incorporadas 14 atividades, chegando às 19 práticas disponíveis atualmente à população. Em março desse ano, esse número subiu para 29 procedimentos oferecidos aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), com 10 novas Práticas Integrativas e Complementares (PICS) inseridas.
Com esse método, que engloba todas as especialidades médicas e disciplinas profissionais, assim como todo sistema de saúde, o bem-estar do paciente é prioridade. “Nós estamos falando de uma prática médica, que valoriza a individualidade. A Medicina Integrativa comporta todas as especialidades, e hoje é interessante porque todas as especialidades médicas estão se abrindo para essa questão de individualizar o tratamento”, explica a coordenadora da Especialização em Medicina Integrativa da Uniube Uberlândia, Clarissa Aires de Oliveira.
A Medicina Integrativa, então, tem como proposta corrigir a rota, tratar a saúde, e não a doença. “Olhar a saúde através das lentes da Medicina Integrativa é criar e ver um ambiente focado nas soluções.  Tais soluções são individualizadas, alinhadas com perfeição às necessidades do indivíduo, de modo que o cuidar é feito gentileza e presença de qualidade em todas as suas dimensões”, pontua a médica.

Pós Uniube abre inscrições
A Especialização em Medicina Integrativa da Uniube Uberlândia está com inscrições abertas. Com duração de 19 meses, o curso visa proporcionar ao aluno amplo conhecimento teórico e prático da biorregulação e da Medicina Integrativa, visando a atuação profissional nesta especialidade com segurança e, consequentemente, proporcionando melhora na qualidade de vida e redução de danos ao paciente.
Esta especialização é voltada para profissionais graduados em Medicina, Odontologia e Medicina Veterinária. Dentre as disciplinas da estrutura curricular estão: Prática da Medicina Integrativa, Gestão Clínica, Nutrição e Epigenética e Recursos Diagnósticos e Avaliações de Sintomas.
A médica Clarissa é Graduada em Anestesíologísta pela Universidade Federal de Uberlândia, Pós-graduada em Nutriendocrinologia pela Faculdade de Saúde de São Paulo, Pós- graduada em Nutrologia pela ABRAN , Pós- Graduada em Oncologia pelo Hospital Albert Einstein , Fellow em Clinical Nutrition pela BARM, Membro da Sociedade de Oncologia Integrativa Americana (SIO/USA),Membro Ativo da AMBB, Certificada pela NIDA Clinical Trials Network, por Good Clinical Practices, Speaker da RGCC- Research Genetic Cancer Center- no Brasil ,Coordenadora de Pesquisas Avançadas na Clínica Conceito Saúde e na UNIUBE, Coordenadora e Professora na Pós Graduação em Medicina Integrativa na UNIUBE , Medica e Diretora da Clínica Conceito Saúde. Atualmente é diretora na Clínica Conceito Saúde, coordenadora do curso de Especialização em Medicina Integrativa da Uniube e Membro da Sociedade de Oncologia Integrativa Americana.
Para se inscrever, basta clicar no link: Medicina Integrativa

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Medicina Integrativa busca soluções individualizadas
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial