sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Inep se prepara para divulgar mais uma edição do Ideb


Para criar metas de qualidade que devem ser atingidas por escolas, municípios e estados, o Ministério da Educação criou, em 2007, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Divulgado a cada dois anos, o Ideb reúne em um só indicador os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. O Ideb é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho dos estudantes no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O Inep prepara-se para divulgar os dados do Ideb 2017 até setembro.
O Ideb agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O índice varia de zero a 10 e a combinação entre fluxo e aprendizagem tem o mérito de equilibrar as duas dimensões: se um sistema de ensino retiver seus alunos para obter resultados de melhor qualidade no Saeb, o fator fluxo será alterado, indicando a necessidade de melhoria do sistema. Se, ao contrário, o sistema apressar a aprovação do aluno sem qualidade, o resultado das avaliações indicará igualmente a necessidade de melhoria do sistema.
O Ideb também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica, que tem estabelecido, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.
O Ideb é um verdadeiro retrato da educação básica no país e pode render boas reportagens sobre sua região.

Isso é pauta para você, jornalista?
Prêmio Inep de Jornalismo – Parceria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com a Organização de Estados Ibero- Americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), o Prêmio Inep de Jornalismo visa prestigiar os trabalhos jornalísticos que melhor contribuam para o entendimento da importância dos exames, avaliações e estatísticas realizadas pelo Inep para o monitoramento e desenvolvimento das políticas públicas de educação no Brasil.
Em 2018, serão distribuídos R$ 136 mil em prêmios, em duas categorias: Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Básica e Exames, Avaliações e Estatísticas da Educação Superior. Em cada categoria, serão premiadas as melhores reportagens veiculadas nas mídias impressa, TV, rádio e internet; além de um Grande Prêmio para os melhores trabalhos, independentemente da plataforma de veiculação. As inscrições serão entre 1º e 19 de novembro de 2018. Podem concorrem matérias veiculadas desde 14 de novembro de 2017.
Clique aqui para acessar o site do prêmio


Compartilhar

Postagens Relacionadas

Inep se prepara para divulgar mais uma edição do Ideb
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial