terça-feira, 28 de agosto de 2018

Design de Serviço com foco na moda é pauta no CITIES

Design e diretora de Inovação da LAJE, Juliana Paolucci

Mais do que comprar produtos e serviços, as pessoas querem vivenciar experiências. Por isso, para sobreviver no mercado dos negócios em qualquer segmento é preciso pensar em como fazer com que as pessoas cheguem a uma percepção global sobre a empresa, produto e serviço e retornem. Para saber mais sobre esse assunto, no dia 29 de agosto, das 14h às 18h, a Design e diretora de Inovação da LAJE, Juliana Paolucci, falará sobre design de serviços para o setor da moda no CITIES - Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade.
        A palestra abordará os conceitos básicos de design e serviços, as características que fazem um serviço ser encantador e recomendado. Além disso, Juliana Paolucci vai criar jornada de um usuário no contexto da moda e trabalhar cenários, e a partir conceitos básicos do que é design, irá materializar uma jornada ideal, uma jornada que seja simples, eficiente, útil e agradável.
         De acordo com Paolucci, o momento é de entender o que a sociedade deseja, acompanhar as transformações e agir porque o cenário muda. “Não é apenas pensar no produto ou serviço, mas como se aliam às perspectivas do usuário. É preciso agregar ao produto, serviços, para que tenha um valor percebido maior. É uma questão de sobrevivência no mercado”, enfatiza.
         Ao falar de design, a empresária parte do princípio de que a inovação é movimentada pelas pessoas. Por isso, bate na tecla de que é preciso prestar atenção no espaço, nos relacionamentos, nas formas de trabalho, nos processos e em como isso tudo fomenta a troca e a aproximação. Para exemplificar, Juliana Paolucci deu um exemplo simples. “Você conhece um lugar que vende café. Ambos servem a mesma bebida e com o mesmo preço. O que faz a diferença na hora de escolher qual lugar você vai tomar o café? É o design de serviço, a forma como é atendido, a ambientação, a cor, a jornada, o conforto, as memórias que o lugar traz, entre outros, que o ajudarão a definir”.
            Na visão da empresária, tende ser mais difícil para se adequar a esse novo modelo de gestão, os serviços que não têm características digitais. “Os serviços que nascem digitais, nascem pensando em design de serviços. Esse processo de adaptação é complexo e precisa ter foco no usuário e não no negócio. É a era da experiência para os usuários”, conclui.
     De acordo com a presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Uberlândia (Sindivestu), Alessiane Peixoto, o Workshop de Design e Serviços será de grande importância para o setor da moda. “Está vindo em um momento delicado onde estamos buscando novos desafios para as indústrias, que apesar de tudo se fortificou e se uniu. Juntamente com o Programa de Competitividade Industrial Regional da FIEMG estamos buscando estratégias para alavancar o setor. O Cities é um mega evento para cidade e vários setores, o Sindivestu sente orgulho de fazer parte”, disse.

Sobre o CITIES
O CITIES é o Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade, considerado um dos principais eventos de assuntos tech do país, com dezenas de atividades, exposições, workshops e palestras de experts, intelectuais e especialistas em assuntos de empreendedorismo, inovação e tecnologia e afins. O evento, que acontece uma vez por ano, é uma realização da FIEMG, Grupo Algar, Sebrae, Universidade Federal de Uberlândia-UFU, Faculdade UNA / HSM e Prefeitura de Uberlândia, em parceria com órgãos e organizações de gestão pública e de fomento ao desenvolvimento da pesquisa. Saiba mais: http://citiesbrasil.com.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Design de Serviço com foco na moda é pauta no CITIES
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial