domingo, 22 de julho de 2018

Saiba como os médicos podem ajudar pacientes no Google


Técnicas de SEO são usadas em conteúdos de profissionais da área médica com objetivo de ajudar pacientes que pesquisam doenças na Internet 
Com um número cada vez maior de pessoas pesquisando suas doenças e sintomas no Google, a Internet se tornou um pesadelo. “Por isso, é importante para os médicos saberem como ajudar os pacientes com material de qualidade, bem escrito e que realmente tenha valor para os interessados”, explica Fernando Azevedo, CEO da empresa de reputação online Silicon Minds.
            Para o Dr. Gustavo Bonfadini, oftalmologista do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ), “os médicos podem ajudar muitas pessoas escrevendo artigos de qualidade”. Ele aproveita as próprias perguntas dos pacientes para escrever e melhorar constantemente seus artigos. Azevedo explica que “o médico segue o guia de SEO (Search Engine Optmization) da Silicon Minds para escrever artigos de qualidade que ranqueiem bem no Google, com respostas para as perguntas mais frequentes e guias para ajudar pacientes na Internet”. O CEO chama a atenção para a importância da indexação de informações corretas e alerta para o perigo de conteúdos equivocados.
            De acordo com o site Joe (www.joe.ie), existem sete motivos pelos quais uma pessoa nunca deve pesquisar doenças e sintomas online:

1.            A web é um pesadelo do hipocondríaco
Você imagina que cada fungada é um sinal de que você está contraindo pneumonia? Então você realmente não deve procurar coisas na web. Um verificador de sintomas fará com que você pense que uma simples dor de cabeça está sendo causada por hipoparatireoidismo, caxumba ou tumor cerebral.

2.            Você não sabe como um site é confiável
A qualidade e confiabilidade dos sites podem variar muito. Um verificador de sintomas pode parecer de alta tecnologia e profissional, mas pode ser o verificador de sintomas equivalente ao Bing. Você confiaria no Bing para lhe dizer o que havia de errado com você?

3.            Você pode se assustar
A Internet é uma riqueza de contradições envoltas em uma discussão e guarnecidas com opiniões conflitantes. Basicamente, há muitas informações por aí e é difícil saber quais são certas e erradas. Se você está se sentindo mal, é fácil encontrar uma série de exageros, opiniões desqualificadas e conselhos alarmistas em fóruns.

4.            Você poderia se diagnosticar
Você inseriu seus sintomas em um par de verificadores de sintomas diferentes e obteve os mesmos resultados. Você lê a doença e se convence de que isso deve ser o que você tem. Antes que você perceba, está dizendo a todos os seus amigos e familiares que você tem um rim fraco, com base em nada mais que uma pesquisa na Web de cinco minutos.

5.            Você pode atrasar a obtenção de ajuda real
Os sintomas tendem a refletir o fato de que algo está errado. Supor que você saiba o que há de errado contigo pode atrasar uma viagem muito necessária ao médico. Às vezes, um pequeno atraso na busca de ajuda profissional pode acabar provocando consequências bastante terríveis.

6.            Há alguns conselhos perigosos por aí
Existem alguns sites por aí oferecendo conselhos perigosos para pessoas vulneráveis. Agora eles podem dizer que tomar chá de ervas cura doenças graves, mas eles claramente não sabem nada sobre remédios. As pessoas por trás desses sites podem não ser maliciosas, mas certamente podem ser perigosas se você seguir os conselhos delas.

7.            Médicos passam anos na faculdade por um motivo
Você conhece algum médico? Você sabe quanto tempo eles foram para a faculdade? Eles não estavam lá para as festas ou os descontos de estudantes nas lojas. A medicina é complexa! Trata-se de avaliar um paciente e saber quais possibilidades considerar e quais não. No entanto, as pessoas ainda insistem em fazer um diagnóstico médico a partir de um teste na Internet.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Saiba como os médicos podem ajudar pacientes no Google
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial