sexta-feira, 6 de julho de 2018

Empresa Brasil de Comunicação (EBC) ficará fora das redes sociais nos próximos meses. Comentários durante período eleitoral poderiam render multa


Em cumprimento à legislação eleitoral e seguindo as recomendações expressas de sua Consultoria Jurídica, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) suspenderá, no período de 7 de julho até 7 de outubro, as páginas de todos os perfis institucionais e de programas da empresa no Facebook e no Instagram. A medida poderá ser estendida até 28 de outubro, caso haja segundo turno das eleições.
O motivo da decisão foi a impossibilidade técnica de monitorar e moderar, durante as 24 horas do dia, antes da publicação, as áreas de comentários e interatividade das redes sociais. De acordo com a legislação eleitoral, a responsabilidade por eventuais comentários e imagens que possam ser caracterizados como campanha eleitoral é do gestor da página – que poderá arcar com multas superiores a R$ 30 mil por infração, além de responder a processo na Justiça Eleitoral.
Pelas mesmas razões e no mesmo período, a EBC vai ocultar as áreas de comentários e de chats de todos os canais institucionais e de programas da empresa no YouTube. O uso de fotos (mesmo as de arquivo), imagens e vídeos, inclusive de conteúdos jornalísticos, que contenham logomarcas, slogans, anúncios, painéis e qualquer conteúdo de natureza similar de governos ou de programas de governo também ficará proibido.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Empresa Brasil de Comunicação (EBC) ficará fora das redes sociais nos próximos meses. Comentários durante período eleitoral poderiam render multa
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial