domingo, 8 de julho de 2018

Confira vantagens e desvantagens de se adiantar o valor da Restituição


Primeiro lote da Restituição será depositado no dia 15, e é crucial que o contribuinte calcule com muita calma o valor da restituição para se decidir pela possibilidade do valor a ser recebido

Para muitos contribuintes o valor a ser pago pela Restituição do IR pode significar a oportunidade de liquidar dívidas pendentes e livrar-se de uma inadimplência. Entretanto, de acordo com Francisco Arrighi, diretor da Fradema Consultores Tributários, estar atento aos juros e colocar os valores na ponta do lápis, pesando os prós e contras, é a melhor opção pra se decidir se o adiantamento será uma boa saída.
Normalmente, contribuintes que entregaram antecipadamente a declaração do Imposto de Renda são os primeiros a receberam a restituição (com exceção de pessoas idosas ou  moléstias graves), logo, aqueles que deixaram a entrega do documento para última hora serão contemplados nos lotes finais. Por este motivo, o adiantamento é uma opção para que estes contribuintes possam sanar, de imediato, contas pendentes. 
Diante desta possibilidade, Arrighi dá dicas importantes, que devem ser levadas em consideração pelo contribuinte antes de realmente adiantar o valor em questão. Confira:

Vantagem 
Contribuintes endividados: O adiantamento é uma ótima opção para sanar dívidas atrasadas, como as de cartões de crédito ou créditos especiais em bancos, já que normalmente os juros nessas transações costumam ultrapassar a casa dos 9% ao mês. Neste caso haverá um enorme ganho por parte do contribuinte, que poderá diminuir suas dividas e também ter o rendimento livre mensal deste valor para as obrigações familiares do dia a dia com um custo muito menor.

Desvantagem
Em média, os juros do adiantamento estão sujeitos a variações de 2% a 6% ao mês, portanto, quando os juros de uma dívida estão aquém desta porcentagem, ou o contribuinte estiver em dia com suas contas, o valor apenas representará mais uma dívida. Outra questão é o contribuinte cair em malha fina, neste caso, o mesmo terá prejuízos. Este “empréstimo“ chamado de adiantamento poderá ser uma grande armadilha caso a declaração caia em malha fina. Neste caso o contribuinte se tornará devedor do banco e não terá seu dinheiro de volta pelo Fisco enquanto não sanar as divergências apresentadas. Aconselhamos que o beneficiário tenha muito cuidado antes de contrair empréstimos, pois o mesmo poderá levá-lo a uma divida impagável.

Sobre a Fradema Consultores Tributários
Com atuação desde 1988, a Fradema Consultores Tributários possui forte atuação no contexto judicial e administrativo nas esferas federal, estadual e municipal, com sedes em todo o território nacional como nos estados do Distrito Federal, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Paraná e Amazonas.
A empresa elabora com eficiência e competência, defesas e pareceres, revisando todos os procedimentos a serem feitos baseados na legislação, a fim de tomar medidas apropriadas para cada caso. Tudo fundamentado em um planejamento cuidadoso e de uma supervisão fiscal permanente por parte da empresa. Por conta disso, hoje, a Fradema Consultores Tributários é uma das maiores e mais tradicionais empresas de consultoria tributária do País.  
Os escritórios contam com um sistema informatizado desenvolvido pela própria Fradema nas áreas trabalhistas, contábil, fiscal, financeira, societária, gerencial e soluções via internet através de parcerias com empresas especializadas e para o total sucesso, conta com uma equipe de profissionais altamente qualificados e capacitados nas áreas onde atuam, utilizando-se ainda de colaboradores e consultores externos quando necessário. 

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Confira vantagens e desvantagens de se adiantar o valor da Restituição
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial