quinta-feira, 7 de junho de 2018

Rubel lança seu novo disco Casas em Uberlândia


Cantor carioca se apresenta no dia 28 de junho no Groove Pub. 

O que fazer após lançar um álbum despretensioso, que foi ganhando força graças ao boca a boca na internet e a um tocante videoclipe assistido mais de 16 milhões de vezes? Rubel responde a essa indagação com Casas (2018), sucessor de Pearl (2013).
Com 14 faixas, o cantor e compositor carioca de 26 anos apresenta seu novo trabalho em Uberlândia na noite do dia 28 de junho no Groove Pub. Com realização do Projeto Música, os ingressos estão à venda no site Sympla e na loja Armazen Ateliê. O show de abertura fica por conta do Frederico e para abrir e fechar a pista, Mari Cunha.
Rubel entrega um novo capítulo na carreira, que vem com um belo twist no roteiro além de nomes de peso que são parte importante dessa nova história, como Emicida e Rincon Sapiência são parte importante na história.
Contemplado pelo edital Natura Musical na categoria voto popular, Casas foi minunciosamente pensado para ser o que ele é, sem repetição de fórmula. Seu violão de nylon segue guiando as criações - agora com as cordas tencionando mais para a música brasileira -, e na parte sonora a incorporação de programações eletrônicas em boa parte do disco.
Cada vez mais interessado no hip hop de Chance The Rapper, Kendrick Lamar, Kanye West e, especialmente, Frank Ocean, Rubel procurou adicionar os ensinamentos dessa turma à sua música, ainda fortemente influenciada por Jorge Ben e Gilberto Gil.
O cantor passou quase um ano aprendendo a manipular uma MPC e realizando experimentos que iam de sintetizar batidas a recortar samples. “Pinguim” e a autobiográfica “Colégio” (escolhida para ganhar o primeiro clipe de Casas) atestam que valeu dedicar tanto tempo a essa busca.
A junção de MPB com elementos do rap é algo inédito, ao menos da maneira proposta por Rubel. As participações dos já citados MCs paulistanos Emicida (em “Mantra”) e Rincon Sapiência (em “Chiste”) não soam como meros featurings, mas sim como colaborações orgânicas.
Com Rincon, dono do álbum mais badalado pela crítica em 2017, Rubel sentou à mesa, discutiu e criou “Chiste”, que estabelece um diálogo entre a dor e o riso. Já com Emicida o caminho escolhido foi o dos tambores de umbanda – e o rapper da Vila Nova Cachoeirinha anda craque em deitar rimas por cima de batuques. São Jorge, o homenageado de “Mantra”, certamente abençoou a parceria.
Casas é entrecortado por introduções e vinhetas que reforçam a narrativa. Essa é outra diferença em relação ao breve Pearl – o que não quer dizer que o fã do primeiro álbum ficará frustrado com o recém-nascido.
“Explodir”, por exemplo, traz Rubel ao violão, escudado apenas pelo violino do maestro Felipe Prazeres e pelo violoncelo de David Chew. E quem prestigiou algum show da turnê de Pearl com certeza ouviu “Partilhar”, agora apresentada numa roupagem mais elegante do que aquela registrada no Sofar Sounds (vídeo mais assistido do projeto no Brasil, diga-se, já superando a marca de um milhão de visualizações).
Mas Casas é mesmo mais plural do que Pearl, não há como negar. Repetir algo já vivido nunca é uma boa ideia. A mágica não se repete. “O que se viu ficou para trás”, aponta o verso final de “Santana”. Casas é ambicioso fundamentalmente por colocar Rubel num novo lugar – e pode inspirar outras pessoas a singrar por mares nunca dantes navegados. É isso o que devemos esperar de um artista que não está aqui só de passagem.

Rubel em Uberlândia - Lançamento do disco “Casas”
Data: 28/06/2018 (quinta-feira)
Horário: 21h
Local: Groove Pub - Rua Goiás, nº 253 – Centro
Ingressos: site Sympla e loja Armazen Ateliê, na Rua Prof. Pedro Bernardo, 3 - Centro

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Rubel lança seu novo disco Casas em Uberlândia
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial