sexta-feira, 20 de abril de 2018

Em Abril, comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil e o Dia Mundial do Livro


Vários eventos são realizados ao redor do mundo todo. Em Uberlândia, pedagoga com 30 anos de carreira fala sobre a importância de incentivar a leitura de diferentes portadores de texto. 

Como dizem os filósofos, a única constância na vida parece ser mesmo a mudança. Em relação aos processos de aprendizado, temos vivenciado um momento em que muitas pessoas preferem ver e ouvir a ler. Basta repararmos na “viralização” de vídeos na internet com pessoas compartilhando os mais diversos tipos de conhecimentos.
Se por um lado isso é bom e nos economiza tempo na correria do dia-a-dia, por outro pode não ser tanto. É o que pensa a diretora pedagógica da Escola da Cidade, de Uberlândia (MG), Esther Guimarães, que acumula 30 anos de experiência na área educacional.
“A leitura oportuniza a criação de um enredo próprio a cada leitor. Diferente das imagens prontas que invadem a mente do expectador nas telas de televisão, computadores, smartphones, entre outros, a leitura possibilita o desenvolvimento da imaginação, relação de respeito e compreensão do tempo e psíquico individual. O movimento leitor abre as janelas dos pensamentos simbólicos, das interpretações e dos diversos olhares que conduzem à elaborações, tanto a nível intelectual quanto emocional”, comenta.

Como incentivar a leitura?
Não somente neste mês, em que há diversas datas comemorativas relacionadas à leitura, como o Dia Nacional da Livro Infantil (18 de Abril) e o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor (24 de Abril), mas em todos os demais meses do ano, a Escola da Cidade realiza diversas atividades com a intenção de estimular e ressaltar a importância de todas as formas de leitura, especialmente, da escrita.
O projeto Ciranda da Leitura, por exemplo, é desenvolvido com todas as turmas da escola, e funciona da seguinte forma: semanalmente cada aluno escolhe um livro e o leva para casa para fazer a leitura junto com a família.
Além disso, algumas turmas participam do projeto Pasta de Leitura, que possibilita o contato com textos científicos e literários que contribuem no desenvolvimento dos projetos concebidos e vivenciados no cotidiano da Escola. Uma outra modalidade de trabalho é a contação de histórias baseada nos clássicos da literatura. Esta é feita para aguçar a curiosidade das crianças, pois é realizada em etapas que sempre trazem aos alunos um desejo de continuidade.  
Trabalhos realizados em sala de aula transformam-se em publicações com direito à lançamento com sessão de autógrafos. O acervo da escola já conta com mais de 20 livros escritos coletivamente pelos alunos.
Também neste último dia 20/04, todas as turmas da escola fizeram um passeio ao Teatro. E adivinha se eles gostaram! O espetáculo que assistiram foi "DOM QUIXOTE” e abordava uma aventura de Sancho Pança e Dom Quixote pelo mundo da Literatura, levando a mensagem da importância da leitura e da busca do ser humano por seus sonhos. “Toda a linguagem da peça foi adaptada com acompanhamento pedagógico na elaboração e produção para atingir alunos da faixa etária indicativa e ampliar as atividades de leitura e contação de histórias na escola. O espetáculo recebeu o Prêmio Gralha Azul para Melhor adaptação infantil de livro e no Festival Internacional de Curitiba recebeu premiação de melhor peça infantil de 2016”, informa a diretora pedagógica da Escola da Cidade.

Por quê comemoramos o Dia Nacional do Livro Infantil nesta data, 18 de Abril?
Trata-se de uma justa homenagem a Monteiro Lobato, escritor que, como poucos, dedicou-se à literatura infantil no Brasil. Foi ele o primeiro escritor da literatura infantojuvenil a perceber a necessidade de inserir nas histórias para as crianças e os jovens elementos da cultura nacional, como os costumes do povo do interior e as lendas de nosso folclore. Fez isso de maneira única, combinando a identidade brasileira aos elementos da literatura universal, como a mitologia grega. Foi também o precursor da literatura paradidática, cuja principal característica é permitir que a criança aprenda enquanto brinca e lê.

Por quê comemoramos o Dia Mundial do Livro nesta data, 24 de Abril?
Nesta data do ano de 1616 morreram Miguel de Cervantes, William Shakespeare e Garcilaso de la Vega. E nesta mesma data, em outros anos, também nasceram ou morreram outros escritores importantes como Maurice Druon, Vladimir Nabokov, Josep Pla e Manuel Mejía Vallejo. Todos os anos são organizados uma série de eventos ao redor do mundo para celebrar esse dia.

Sobre a Escola da Cidade
Estudar na Escola da Cidade, em Uberlândia (MG), é como aprender e encantar-se sobre a vida e as coisas da vida. Educadores qualificados desenvolvem um grande Projeto Construtivista e democrático em seus diversos espaços pedagógicos de interação e ludicidade, e promovem a construção do conhecimento por meio da pesquisa-ação em todas as áreas com sensibilização para questões socioambientais e culturais. Do Berçário ao Ensino Básico e Fundamental, cada etapa do desenvolvimento psicopedagógico do aluno é cuidada para que eles, ao brincarem, aprendam, e ao aprender, amem e sejam amados, ao mesmo tempo em que são preparados para uma convivência harmoniosa com os desafios encontrados em seu cotidiano. Em 2018, a escola completa 30 anos e o tema de sua proposta pedagógica, escolhido democraticamente em assembleia por alunos, pais e educadores, é ‘A origem de todas as coisas’. Para saber mais, acompanhe:  facebook.com/escoladacidade e Instagram: @escoladacidade


Compartilhar

Postagens Relacionadas

Em Abril, comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil e o Dia Mundial do Livro
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial