sábado, 7 de abril de 2018

Alerta: mudanças nos hábitos são medidas urgentes para saúde dos brasileiros



Obesidade e sedentarismo estão entre as principais causas do aumento da incidência de doenças na população

Em 7 de abril é celebrado o Dia Mundial da Saúde, data criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de manter a mente e o corpo saudáveis. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná (SBEM-PR) aproveita a data para alertar sobre o aumento da incidência de doenças endócrinas e metabólicas. Hoje, cerca de 10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose, segundo estimativa da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF). Já a Pesquisa Nacional de Saúde de 2014 identificou 18,4 milhões de brasileiros com colesterol alto (cerca de 12,5% da população) e, na última década, o número de casos de diabetes no Brasil subiu 61,8%.
Na mesma direção, entre 2007 e 2016, a obesidade aumentou 60% no Brasil. Também, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2015, seis em cada dez brasileiros acima de 15 anos não praticam esporte ou atividade física – dados que justificam o aumento da prevalência de diversas doenças, como o diabetes por exemplo. “Os recentes avanços no conhecimento, terapia e tecnologia aumentaram as possibilidades de cuidados com o paciente portador de diabetes, porém, a modificação comportamental é necessária para o controle efetivo da doença”, alerta Silmara Leite, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná (SBEM-PR). “Dieta e atividade física são recomendações tão importantes quanto o uso correto dos medicamentos e o auto monitoramento da glicemia”, complementa.
A dupla dieta e atividade física também é fundamental quando o assunto é prevenção. A literatura médica mostra que é possível reduzir o risco de desenvolver diabetes em 42% a 63% dos casos de pacientes pré-diabéticos, quando há prática de atividade física regular e redução de peso corporal. Exercícios também colaboram com a redução dos níveis de colesterol, pois podem alterar a produção das enzimas que controlam os níveis de gordura no sangue.
Já a osteoporose, doença que aparece quando o corpo não possui mais cálcio suficiente, tem na atividade física uma grande aliada. A pressão que os tendões exercem nos ossos durante os exercícios fazem com que estes se adaptem e se fortaleçam aumentando a massa óssea com maior absorção de minerais.
E até quem sofre com o hipotireoidismo, doença que aumenta o cansaço e desacelera o metabolismo, pode se beneficiar da atividade física, que ajuda a evitar o ganho de peso. “Essa é a fórmula mais simples e mais capaz de tratar e prevenir a maioria das doenças. Quem ainda não segue uma dieta saudável e não pratica atividades físicas precisa mudar de hábitos urgentemente”, alerta Dra. Silmara. “Independente dos avanços da medicina, essa dupla sempre será essencial na manutenção da saúde”, finaliza.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Alerta: mudanças nos hábitos são medidas urgentes para saúde dos brasileiros
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial