quinta-feira, 29 de março de 2018

Telemedicina na gestão de saúde corporativa

Trabalhar a promoção da saúde e do autocuidado é uma tendência mundial que o Brasil precisa seguir com urgência
 
Um dos grandes desafios das empresas é a gestão eficiente de recursos humanos, principalmente com relação aos cuidados com a saúde do colaborador. A assistência médica é essencial para atrair e reter talentos, mas representa um importante impacto nos custos e, em especial, em um momento em que se busca a melhor gestão dos recursos financeiros. 
Estudos recentes apontam um significativo aumento dos preços com saúde. Há várias ações de médio e longo prazos que podem ser adotadas para que o benefício de assistência médica seja sustentável e perene para as organizações. Mas é inegável que os avanços da tecnologia se tornaram aliados imprescindíveis para apoiar a gestão e promoção da saúde dentro das empresas.

Viver mais e melhor
De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1960, a expectativa de vida do brasileiro era de 48 anos. Hoje, quase 60 anos depois, alcança os 75 anos. É preciso incentivar os check ups periódicos com o objetivo de diagnosticar possíveis doenças em tempo hábil, estruturar o monitoramento de grupos de risco, promover a prática de esportes e atividades alternativas como meditação e yoga que ajudam a reduzir os níveis inadequados de stress.
Mas, além destas importantes ações, é necessário o uso da tecnologia. E, neste sentido a Telemedicina desempenha um papel importante não só no diagnóstico de doenças, mas, principalmente, para salvar vidas. Com esta prática é possível avaliar e controlar as condições de saúde de um paciente, não importa aonde ele esteja localizado. Por meio da Telemedicina é possível, por exemplo, realizar um eletrocardiograma em uma ambulância ou em um posto de saúde de um grande centro ou de uma cidade do interior para a rápida tomada de decisão.
Esta solução inovadora permite que vários exames sejam realizados em poucos minutos, evitando deslocamentos desnecessários, valorizando o tempo, evitando desperdícios e salvando vidas.
Telemedicina é sinônimo de alta qualidade gerando soluções de baixo custo. Um dos seus grandes objetivos é democratizar as soluções médicas para reduzir custos no sistema de saúde.
Esta prática chegou de forma inovadora para melhorar a vida de médicos, pacientes e de toda a sociedade. Chegou para promover a saúde, melhorar a qualidade do atendimento com diagnósticos precisos e nos apresentar uma nova forma de enxergar a gestão da saúde.

(*) Elaine Alcântara é diretora-geral da ITMS do Brasil e possui mais de 20 anos de experiência na área de gestão da saúde por meio da telemedicina

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Telemedicina na gestão de saúde corporativa
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial