quarta-feira, 7 de março de 2018

Programa Despoluir tem dificuldades para chegar a caminhoneiros autônomos


O programa ambiental do transporte, Despoluir, vem, desde 2007, buscando promover uma melhor qualidade de vida para quem vive nas estradas. O programa, criado pela Confederação Nacional dos Transportes - CNT, Serviço Social dos Transportes - SEST e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – SENAT, busca aferir e controlar a emissão de gases nocivos à saúde emitidos pelos caminhões. 
O programa estende-se a todos os setores que trabalham com veículos movidos a diesel, de caminhonetes a rodo-trens (caminhões de até 30 metros de comprimento), geralmente, atuando em parceria com sindicatos de transporte. Como é o caso do Triângulo Mineiro onde o Despoluir atua em parceria com o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Triângulo Mineiro – SETTRIM.
A iniciativa tem auxiliado transportadores a aprimorarem suas práticas buscando sustentabilidade o que resulta na melhora da qualidade de vida dos trabalhadores do setor de transporte de cargas e da população em geral. Além disso, ao incentivar o procedimento mais eficientes e limpos, o Despoluir contribui para a redução de custos de empresas e caminhoneiros autônomos.  
O programa desenvolve atividades com foco na redução das emissões de gases pelos veículos, uso de tecnologias e combustíveis sustentáveis, sistemas de gestão ambiental e elaboração de políticas públicas para orientar motoristas e toda a comunidade envolvida sobre os cuidados com o meio ambiente. Para isso, são desenvolvidas avaliações veiculares, onde é feita uma inspeção técnica em ônibus e caminhões por técnicos da CNT com apoio do SEST SENAT, essa inspeção afere a quantidade de partículas está sendo emitida pelo escapamento com base nessas aferições os técnicos conseguem saber se há algum problema com o caminhão e assim sugerir manutenção ou reparos.
A segunda linha de ação do Despoluir investe em conteúdo midiático, proporcionando a divulgação de pesquisas, estudos, reportagens e outros materiais que tratem de assuntos relacionados a energias sustentáveis e o uso dessas fontes favoráveis ao meio ambiente. Existe, também, o investimento em Gestão Ambiental, que trata da identificação e priorização de questões ambientais na rotina do transportador, contribuindo para a melhoria do seu desempenho, aproveitando todos os recursos possíveis sem agredir o ambiente.
Até 2017 o despoluir já havia conseguido fazer a avaliação veicular de dois milhões de veículos, mais ou menos 39 mil empresas transportadoras. O programa ainda distribuiu cerca de 215 mil exemplares de materiais informativos sobre o meio ambiente e fez a capacitação de 12,5 mil trabalhares.  
No SETTRIM, uma equipe técnica realiza testes e orientações sobre o programa junto aos motoristas. Segundo o técnico, Gilberto Xavier, o programa, apesar de existir desde 2007, não tem uma procura considerável por caminhoneiros autônomos na cidade. Quem acaba fazendo o acompanhamento são as empresas associadas ao Settrim.  
“A real importância do Despoluir para essas empresas são os selos do programa, algumas empresas multinacionais já fazem parte de programas de redução de emissão de gases poluentes nocivos à atmosfera e por isso cobram dos seus transportadores o selo do Despoluir”. Afirma Gilberto.   
Vários outros fatores prejudicam a funcionalidade do Despoluir como, por exemplo, o serviço ser gratuito apenas para motoristas e empresas associados a Sindicatos de transportes. Além disso, o selo não é obrigatório, ou seja, o motorista não tem uma obrigatoriedade em manter seu caminhão de acordo com as taxas de emissão de poluentes.  
Ainda assim, Gilberto lembra que, o Despoluir faz parte dos programas criados pelo governo brasileiro, a partir de acordos globais de redução de poluentes como a Convenção de Estocolmo, Cúpula da Terra, Protocolo de Kyoto e outros. E que devia ter um papel mais importante no setor de transportes para promover uma melhor qualidade de vida para os motoristas e para o meio ambiente.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Programa Despoluir tem dificuldades para chegar a caminhoneiros autônomos
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial