terça-feira, 20 de março de 2018

Professora universitária de Uberlândia engajada em causas sociais arrecada alimentos para ajudar refugiados venezuelanos



 Cada vez mais venezuelanos cruzam a fronteira com o Brasil em busca de uma vida com paz e condições necessárias à sobrevivência. A ONG Fraternidade Sem Fronteiras, que desenvolve em Boa Vista, Roraima, o projeto “Brasil, um coração que acolhe” é ajudada por pessoas e empresas de todo o país, e está dando o apoio que eles precisam, com ações que envolvem alojamento, alimentação, assistência médica e encaminhamento profissional, após regularização da situação legal dos refugiados.
A PUC Minas Uberlândia, por meio da professora do curso de Direito, Giovanna Gadia, que é voluntária da organização, defende a causa e está arrecadando alimentos não perecíveis, itens de vestuário e higiene pessoal para uso diário dos imigrantes.
Para a professora, a participação no projeto enriquecedor. “A vivência em um mundo globalizado também deve significar estarmos mais próximos uns dos outros, mais conectados com as necessidades que ultrapassam nossos interesses individuais. Crescemos enquanto sociedade quando ampliamos nossa compreensão para que nela caibam as necessidades que assolam as outras pessoas. É uma oportunidade muito especial de exercício de solidariedade”, afirma.
Os interessados em doar devem levar donativos na PUC Minas Uberlândia, na rua Varginha, 149, bairro Daniel Fonseca até o dia 28 de abril. No dia 30, as doações irão para Roraima.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Professora universitária de Uberlândia engajada em causas sociais arrecada alimentos para ajudar refugiados venezuelanos
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial