sábado, 24 de fevereiro de 2018

Cartão de crédito: mocinho ou vilão das suas finanças?


O cartão de crédito pode ser um grande aliado na hora das compras, porém, é necessário utilizá-lo com sabedoria para que não se torne o inimigo das suas finanças 

A verdade é uma só: o cartão de crédito facilita a vida de muitas pessoas, pois oferece uma série de benefícios na hora das compras, tais como: parcelamento do valor, pontuação revertida em prêmios e o fato de poder antecipar uma aquisição antes mesmo de receber o salário. Mas, para quem utiliza o cartão sem parcimônia e excede os gastos, no fechamento da fatura, o susto é inevitável (é válido lembrar que a maioria dos cartões possue anuidade e juros altos).
Segundo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, realizada pela CNC – Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo –, com um percentual de 76,8%, o cartão de crédito é o maior motivo das dívidas dos brasileiros, seguido dos carnês com 15,4%.
E agora; o cartão é o mocinho ou vilão diante das finanças? De acordo com o Professor Carlos Afonso – autor do livro Organize suas Finanças e Saia do Vermelho –, há duas formas de usar o cartão de crédito: a seu favor ou contra. “Se efetuarmos as compras na melhor data (que ocorre normalmente 40 dias antes do vencimento da fatura) e pagarmos o valor da fatura de forma integral, utilizaremos a nosso favor. Se optarmos pelo pagamento mínimo ou rotativo, pode ser um péssimo negócio, pois há o risco de se endividar”, declarou o Professor Carlos, salientando sobre o pagamento rotativo do cartão (quando se paga uma parte do valor e financia-se o restante). “Além das parcelas, os juros são elevados. Isso complica o orçamento e torna a fatura ainda maior. E desta forma, estaremos utilizando o cartão de crédito contra nós”.
O Professor Carlos também esclareceu que não faz o menor sentido utilizar vários cartões de crédito, uma vez que terá de pagar anuidade de todos. “Procure sempre centralizar suas compras em no máximo dois cartões, de modo que possa distribuir as compras neles. E lembre-se: os vencimentos destes cartões devem ser próximos aos dias de receber o seu salário – sempre depois e nunca antes".
Dica: tente negociar a anuidade do cartão, seja pela isenção ou desconto. E ainda, existem opções no mercado que não possuem anuidade. Isso certamente é um alívio para o bolso.

É débito ou crédito?
As duas formas são válidas e possuem vantagens. No entanto, deve haver um equilíbrio e, principalmente, saber em qual situação deve usar um ou outro. Por possuir um limite alto no cartão, efetuar compras de eletrônicos, viagens etc, é a melhor saída. Entretanto, nunca exceda as parcelas mais do que seis meses e não faça uma prestação muito alta – do contrário, ficará difícil o pagamento.
Ainda pode-se utilizar o cartão de crédito para compras diárias, como mercado, farmácia e restaurantes, pois ele também facilita o controle. Mas, independente da forma de pagamento, vale lembrar que é importante anotar tudo o que gastou, independente da forma de pagamento; somente assim você terá uma maior visualização de onde está excedendo nos gastos.
"Quando um cartão é bem utilizado ele será sempre o mocinho, e você usufruirá de diversos benefícios, como sistemas de pontuação ou de milhagem. Mas para isso também, prefira aqueles cartões com anuidade baixa ou isenta", encerrou o contabilista Carlos Afonso.

Sobre o Livro Organize suas finanças e saia do vermelho 
De leitura fácil e rápida compreensão, o livro Organize suas finanças e saia do vermelho foi lançado em agosto de 2017, pelo especialista em finanças, Professor Carlos Afonso, que é administrador, contabilista e sócio-diretor do Grupo MCR. 
O autor traz conceitos fundamentais para uma boa educação financeira, a fim de evitar que as pessoas adquiram o endividamento financeiro ou, se a dívida já existe, há dicas de como sair dela. Além disso, a obra ensina o leitor a pensar no futuro e, de maneira confortável, fazer o seu “pé de meia”.  
"Organize suas finanças e saia do vermelho” traz uma luz sobre esse importante assunto e que afeta a vida de qualquer pessoa desde o nascimento até o último suspiro. Relacionar-se bem com o dinheiro garante sustentabilidade financeira e uma vida melhor livre de privações. (http://www.livrosaiadovermelho.com.br/)

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Cartão de crédito: mocinho ou vilão das suas finanças?
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial