terça-feira, 16 de janeiro de 2018

“Lifting, Uma Comédia Cirúrgica” reúne quarteto para apresentação em Uberlândia

Luísa Pitta, umas das atrizes, fala sobre o espetáculo e da vinda pela segunda vez à cidade; peça será apresentada nos dias 03 e 04 no Teatro Municipal 

Formado por um quarteto de mulheres apaixonadas pelo fazer teatral, a peça “Lifting, Uma Comédia Cirúrgica” será apresentada em Uberlândia daqui duas semanas. O Teatro Municipal será palco do espetáculo nos dias 03 e 04 de fevereiro, a partir das 20h30. Os ingressos estão sendo vendidos por meio do site megabilheteria.com e no Boucle Salon (avenida Francisco Galassi, 940 – Morada da Colina) e na loja Provanza do Center Shopping.
A peça é uma montagem brasileira de autoria do espanhol Félix Sabroso e tem no elenco as atrizes Drica Moraes, Ângela Rebello, Lorena da Silva e Luísa Pitta para tratar, de forma cômica e divertida, os padrões de beleza impostos pela sociedade. “O universo feminino é infinito. Rende muitas discussões e possibilidades de criações artísticas. Escolhemos nos debruçar sobre este texto por acreditar no humor como uma incrível ferramenta de troca com o público e com a sociedade” ressalta Luísa Pitta.
A atriz esteve na telinha da Globo nas novelas “Em família” e “Sete Vidas”. Além disso, tem extensa carreira no teatro e atuações em filmes como “O Som e a Estrada”, de Luana Macedo, no qual ganhou o prêmio de Melhor Atriz na Mostra Brasiliana do Festival Curta Vale 2014. “Já estive em Uberlândia a passeio. Pelo teatro, esta é a primeira vez. Espero que seja uma linda apresentação e que o público se divirta tanto quanto a gente no palco”, salienta a atriz.
A peça apresenta figuras femininas em seus espaços pessoais, familiares, profissionais e sociais, sempre às voltas com dilemas na relação com seus corpos. Os temas, universais, geram situações que tratam do humano acima de tudo: a ânsia pela vida, a obsessão pela juventude, o medo da solidão, as carências e mazelas comuns a todos. “O texto é irônico, uma sátira, que antes de tudo trata de questões humanas. Homens também podem se identificar com inúmeros estereótipos e arquétipos com os quais brincamos. Humor também é crítica social, trata-se de uma outra forma de abordagem, e que pode ser tão potente quanto todas as outras”, salienta Pitta.


Compartilhar

Postagens Relacionadas

“Lifting, Uma Comédia Cirúrgica” reúne quarteto para apresentação em Uberlândia
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial