quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

A pele que eu quero para 2018


Dermatologista afirma que uma pele saudável, jovem e radiante requer acompanhamento médico, planejamento e disciplina 

      A virada de ano é um momento marcante para aqueles que buscam mudanças radicais em suas vidas: é nela em que nos é dada a oportunidade de escrevermos uma nova história, um livro com 365 páginas em branco que representam uma infinidade de opções e, com elas, novos comportamentos e posturas a serem adotados.
     São muitas as metas estabelecidas nesta fase inicial de 2018: aumentar a prática de exercícios físicos, começar uma reeducação alimentar, economizar, aprender um novo idioma... enfim, são metas que envolvem meses de planejamento, dedicação e também auxílio e acompanhamento de um ou mais profissionais. Em meio a essa corrida contra o tempo, as pessoas acabam deixando algumas “tarefas” tão importantes e trabalhosas quanto essas de lado. E uma delas é o cuidado com a pele!
    Muitas pessoas querem mudar o aspecto de sua pele ou resolverem incômodos estéticos para começarem o ano com a autoestima em dia. O problema é que, assim como uma nova rotina de exercícios ou a busca pela fluência em uma língua, tratamentos de pele também demandam tempo, dedicação e, principalmente, acompanhamento especializado. Com o início do ano e a chegada dos ventos de mudanças e planejamentos, chega a hora de você se perguntar: “Qual será a minha pele para 2018?”
     Não existem milagres: uma pele saudável, jovem e uniforme não chega sem muito esforço e cuidado! Qualquer que seja o motivo do tratamento, o segredo é paciência e muita disciplina – principalmente quando o assunto são acnes e manchas. A dermatologista Dr.ª Cintia Cunha ressalta que o tratamento começa com o diagnóstico: “É importante ter paciência, já que a acne, por exemplo, existe em diversos tipos e graus”. Depois de estabelecido o tratamento específico para a pele, a médica adverte que os resultados são graduais e podem ser observados a longo prazo. Por isso, é preciso muito planejamento!
       Nesse processo, a força do hábito é essencial para o sucesso do tratamento e para a melhora de quadro. A dermatologista reforça a importância de estabelecer uma rotina de limpeza e hidratação da pele que se adequem às terapias adotadas pelo profissional e seu paciente. Ela também fala sobre o papel da disciplina: “Respeitar os horários indicados pelo dermatologista e incluir rotinas de higienização e outros cuidados especiais no dia-a-dia também são medidas cruciais para o sucesso do tratamento”, afirma.
       Um outro cuidado especial é necessário para pacientes em tratamento: a escolha de produtos hidratantes e de limpeza que potencializem a terapia dotada e que, ao mesmo tempo, auxiliem na redução de possíveis efeitos colaterais. De acordo com a Dr.ª Cintia Cunha, a escolha de produtos pode afetar e muito o resultado final. “A minúcia com os produtos de limpeza e hidratação não convém apenas para pacientes em terapia – ela deve estar presente nos cuidados diários de todas as pessoas”, destaca. O mercado estético e farmacêutico conta com uma infinidade de produtos fabricados especialmente para peles oleosas, secas ou mistas.
     Além dessas medidas pontuais, pequenas mudanças e adaptações em nossos cotidianos podem prevenir dermatites e outros problemas de pele – e também contribuem para a melhora de quadro dos pacientes em tratamento. Uma dessas medidas está relacionada à alimentação: comidas com altos teores de gordura e açúcares são um “prato cheio” não só de calorias, mas também de substâncias que podem comprometer a saúde da pele, acarretando o aparecimento de cravos e espinhas.
      Dr.ª Cintia chama a atenção para uma adição pertinente a todos que desejam uma pele jovem e saudável: o protetor solar. “O uso do protetor solar é sagrado, não importa a idade, o tipo de pele ou condição do paciente. Existem fórmulas específicas para rosto e corpo, ambos indispensáveis”, assegura a dermatologista. A exposição ao sol exagerada ou em horários onde a incidência de raios UV é maior (das 10h às 16h) contribui para o envelhecimento precoce e para o surgimento do câncer de pele.
      Já deu pra perceber que cuidar da pele pode não ser tão simples quanto a gente pensa, não é? Então aproveite o pique do início do ano e inclua uma pele mais saudável no seu daily planner de 2018! E lembre-se: antes de iniciar qualquer tratamento estético ou farmacêutico, procure um dermatologista.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

A pele que eu quero para 2018
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial