terça-feira, 21 de novembro de 2017

Presidente do Observatório Social do Brasil se reúne com G7 Uberlândia



      O Presidente do Observatório Social do Brasil, Ney Nóbrega Ribas, estará em Uberlândia nesta quarta feira, 22-11-17, para uma reunião com o G7, empresários e a diretoria do Observatório Social de Uberlândia presidida pelo professor Vladimir Rodrigues de Queiroz.  O encontro será às 16 horas na sede da Associação Comercial e Industrial de Uberlândia. Na ocasião, o presidente do OS Brasil falará sobre sua participação no Congresso da FEDERAMINAS que acontece em Araxá nesta semana, a expansão da Rede de Observatórios Sociais em nosso estado e as metas a serem alcançadas ainda neste exercício.
O observatório Social de Uberlândia é uma espaço democrático e apartidário voltado para o exercício da cidadania. Agrega o maior número possível de entidades da sociedade civil e empresários, profissionais liberais, estudantes, professores, funcionários públicos e outros que se entregam à causa da justiça social.
Atuando como pessoa jurídica o observatório social de Uberlândia prima pelo seu trabalho técnico, fazendo uso de uma metodologia de monitoramento das contas públicas em nível municipal, desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos. Além disso, atua na Educação Fiscal, demonstrando a importância social e econômica dos tributos e a necessidade de o cidadão acompanhar a aplicação dos recursos públicos. Também faz o acompanhamento da produção legislativa, a inserção da micro e pequena empresa nos processos licitatórios. Promove a divulgação gratuita dos editais de compras públicas e a construção de Indicadores da Gestão Pública com base na execução orçamentária e nos indicadores sociais do município e, na construção e implantação do Conselho Municipal da Transparência.
Colaboradores – Conselho de Administração, Conselho Fiscal, Corpo Técnico e Voluntários, trabalham para a causa da justiça social, contribuindo para a economia dos recursos públicos, formando uma nova cultura de observar a aplicação dos recursos públicos em benefício da comunidade. Sabemos que a melhoria da gestão pública passa pelo entendimento de que “o que é público está a serviço de todos” e não dos interesses pessoais de quem quer que seja. Assim o serviço público pode e deve ser de qualidade e os recursos dos impostos podem e devem ser bem aplicados.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Presidente do Observatório Social do Brasil se reúne com G7 Uberlândia
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial