quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Câncer infantil: é preciso estar atento à saúde das crianças

O câncer infantil, assim como outros tipos da doença, tem mais chances de cura quando descoberto no início. Os cânceres que acometem as crianças são diferentes dos tipos da doença que atinge os adultos. As leucemias são mais comuns em crianças e aparece, geralmente, entre 2 e 5 anos de idade e representam o maior percentual de incidência (26%), seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central (13%), de acordo com dados do Inca.
            Ao contrário dos cânceres nos adultos, o câncer infantil não está ligado a fatores como alimentação e falta de atividade física, a maioria dos casos pediátricos é de origem desconhecida. Por isso, as consultas periódicas servem para rastrear qualquer tipo de alteração no organismo da criança, não só para medir e pesar.
            De acordo com o pediatra do Hospital Santa Clara, Dr. Alessandro Ribeiro Lemos, é difícil reconhecer imediatamente o câncer em crianças. “Os sintomas podem se confundir com doenças comuns na fase infantil. Por isso, é importante divulgar mais o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil (23 de novembro), pois quanto mais cedo o diagnóstico maior a chance de cura, então precisamos alertar ao máximo os pais e cuidadores”, afirma o Dr. Alessandro.
            É fundamental estar atento a qualquer tipo de sinal ou sintoma que não desaparece. Como o surgimento de nódulos ou caroço, palidez e falta de energia, aparecimento de hematomas sem motivos, febres sem explicação, aumento do volume abdominal, dor de cabeça acompanhara de vômitos, rápida perda de peso e puberdade precoce demais.
            “No caso de qualquer suspeita, o indicado é procurar um pediatra para sanar todas as dúvidas e começar o tratamento o quanto antes, caso precise. O tratamento deverá sempre ser feito em local especializado e compreende de cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou mesmo a associação dos três”, finaliza Dr. Alessandro.


Compartilhar

Postagens Relacionadas

Câncer infantil: é preciso estar atento à saúde das crianças
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial