segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Herança genética x hábitos de vida



O que pode mudar seu destino quando o assunto é saúde?

A predisposição genética para uma determinada doença se refere à maior chance que você tem de desenvolvê-la. Tem a ver com os genes recessivos e dominantes que herdamos dos nossos pais quando nascemos.
Mas, preste atenção: saber que você tem predisposição para determinada doença pode justamente te ajudar a não desenvolvê-la. Como??
“Gosto de dizer que se você quer saber sobre seu futuro deve olhar para o seu passado. Analisar o histórico de doenças da sua família pode te ajudar a perceber quais os melhores hábitos para sua vida”, responde o reumatologista, Dr. Carmo de Freitas.
Isso porque a predisposição genética não é determinante! E o papel do ambiente em que vivemos, dos hábitos de vida que temos está no centro dos debates sobre o assunto.
Então, posso mudar a história genética da minha família? A resposta é sim, como explica Dr. Carmo de Freitas, através de alguns exemplos a seguir:
1) Se você tem um pai artrítico não significa que você terá artrite. Existe um potencial, mas que não é definitivo. Então, você deve, por exemplo, se exercitar para minimizar o potencial da doença se desenvolver em você. O sedentarismo não deve ser um hábito para você.
2) Um indivíduo com predisposição genética para câncer de pulmão deve se abster de fumar para reduzir o risco de desenvolver câncer de pulmão em algumas fases da vida.
3) Uma mulher com histórico de câncer de mama na família pode minimizar os riscos da doença através da amamentação.
4) Uma pessoa com predisposição para problemas cardíacos que consome carne vermelha em excesso e não se exercita está aumentando seu potencial de desenvolver as doenças.

E a repetição dos maus hábitos familiares continua...
O que acontece, muitas vezes, é que, além das predisposições genéticas para determinadas doenças, temos o hábito de repetir comportamentos geração após geração. Comportamentos estes que justamente contribuíram para o aparecimento das doenças.
“O importante é entender que a predisposição não é uma herança da qual não temos escapatória. É uma possibilidade que terá mais ou menos chances de ocorrer dependendo de como levamos nossa vida”, enfatiza Dr. Carmo de Freitas.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Herança genética x hábitos de vida
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial