terça-feira, 10 de outubro de 2017

Endocrinologista do Hospital Santa Genoveva orienta sobre Dia Nacional de Prevenção à Obesidade

Em outubro, além da campanha de conscientização sobre o câncer de mama, é comemorado também, amanhã (11), o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade.  A data, instituída em junho de 2008, tem o intuito de orientar sobre a importância da alimentação saudável e a prática de atividades físicas. Para tanto, o Hospital Santa Genoveva faz uma campanha de conscientização entre os funcionários e pacientes.    
Segundo dados recentes divulgados pelo Ministério da Saúde, uma em cada cinco pessoas no Brasil está obesa. De acordo com a pesquisa realizada em todas as capitais brasileiras, o número saltou de 11,8% em 2006, para 18,9%, em 2016. O número de crianças e adolescentes com percentual de gordura elevado também cresceu. Aproximadamente 23% das crianças até 12 anos estão com sobrepeso, enquanto 10% delas estão obesas. Ainda de acordo com a pesquisa, os brasileiros estão consumindo cada vez menos alimentos saudáveis.
A pesquisa aponta que a obesidade aumenta com o avanço da idade. O índice entre os brasileiros de 25 a 44 anos é de 17%. O sobrepeso também cresceu, passou de 42,6% para 53,8% em 10 anos. Dados mostram que  apenas um entre três adultos consome frutas e hortaliças em cinco dias da semana.
Para o endocrinologista do Hospital Santa Genoveva, Joel R Heitor Filho, a obesidade precisa ser tratada como um problema de saúde pública, uma vez que o número de casos aumenta a cada ano. “Com esse crescimento conseguimos observar também o aumento de pessoas diabéticas e hipertensas, as doenças crônicas não transmissíveis e silenciosas que mais matam atualmente, pois estão diretamente ligadas ao infarto e derrames cerebrais. Além disso, doenças como depressão e ansiedade também estão associadas com o ganho excessivo de peso”, finaliza o médico.

O Hospital
O Santa Genoveva conta com equipe multidisciplinar composta por endocrinologistas, nutricionistas, psicólogos e psiquiatra capazes de auxiliarem o paciente no combate à obesidade.

Dados do Ministério da Saúde
Para ser obeso o indivíduo precisa ter seu IMC ( índice de massa corporal) maior que 30; com sobrepeso, o IMC fica entre 25 e 30.  Já o peso no normal, o IMC é menor que 25.

O IMC de 30,1 a 34,9, refere-se a obesidade grau 1; de 35 a 39,9 é obesidade grau 2 e, acima de 40, obesidade grau 3, ou mórbida.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Endocrinologista do Hospital Santa Genoveva orienta sobre Dia Nacional de Prevenção à Obesidade
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial