segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Chances de cura do câncer de mama chegam a 90% na fase inicial



 No Brasil, a cada ano são registrados cerca de 300 mil novos casos de câncer em mulheres. O câncer de pele é responsável por 100 mil casos, o de mama 58 mil e intestino 17 mil novos casos por ano, de acordo com informações do Instituto Nacional do Câncer – Inca. Os dados são preocupantes, mas as chances de cura do câncer de mama na fase inicial chegam a 90%.
De acordo com um levantamento do Instituto Nacional do Câncer, o Inca, o Câncer de Mama, em 66,2% dos casos, foi percebido pelas próprias pacientes ao notarem alguma alteração na mama. “O autoexame e mamografia são fundamentais e devem ser realizados periodicamente. Nódulo único, não doloroso e endurecido é o primeiro sintoma de que algo não vai bem. O autoexame é preciso ser feito uma vez ao mês”, afirma o mastologista do Hospital Santa Clara, Dr. Luiz Alessandro de Moraes.
Ainda de acordo com o Dr. Luiz Alessandro de Moraes, casos avançados geram uma preocupação maior. “Nos casos avançados com tumores volumosos (mais de 5 cm ou ulcerados) com axila muito comprometida as chances de cura diminuem significativamente”, afirma Dr. Luiz Alessandro.

Fatores de risco e prevenção
A idade continua sendo um dos mais importantes fatores de risco para a doença, pois as taxas de incidência aumentam rapidamente até os 50 anos. A história familiar de câncer de mama e o estilo de vida desregrado também propiciam o surgimento do câncer de mama.
Uma vida com hábitos saudáveis é a receita para a prevenção ao câncer de mama. 30% dos casos desse tipo de doença podem ser evitados com alimentação balanceada, prática de atividades físicas, peso adequado, evitar bebidas alcoólicas e amamentação.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Chances de cura do câncer de mama chegam a 90% na fase inicial
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial