quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Descontinuação da emissão do CT-e gratuito pela Secretaria da Fazenda faz crescer demanda no mercado de software emissor



Para evitar prejuízos, desde o início do mês, empresários passaram a contratar o serviço de emissão do documento fiscal de empresas de tecnologia.

O documento fiscal Conhecimento de Transporte Eletrônico – CT-e para serviços de transporte de pessoas e valores, desde o dia 04 de agosto deste ano, deixou de ser emitido gratuitamente pela Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo – Sefaz-SP, responsável pelo desenvolvimento e manutenção do software emissor. Com isso, no dia 3 de setembro, o órgão estadual oficializou a descontinuação do serviço.  
A descontinuidade da emissão gratuita do CT-e foi alertada, há alguns meses, pela Sefaz aos contribuintes. O órgão, inclusive, solicitou às empresas, que emitem o documento, a buscarem outras soluções disponíveis no mercado, uma vez que em algumas localidades ele é obrigatório.
Muitas empresas, para evitar prejuízos devido à perda de fretes e problemas com o fisco, estão recorrendo à aquisição de um software para emissão do documento.
A empresa Lojista Virtual, associada da i9 Uberlândia – entidade sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento dos setores de inovação e tecnologia do Triângulo Mineiro -, é uma das organizações que oferecem a ferramenta para a emissão do CT-e.  Segundo a consultora em tecnologia da informação da empresa, Kamila Miranda, já é possível prever a demanda pelo produto.  “Nós esperamos um acréscimo de 33 % na procura do emissor e estamos preparados para atender os clientes”, comenta.
Segundo Miranda, a empresa desenvolveu um emissor de CT-e que traz todas as funcionalidades necessárias a um preço acessível. “Todos os XMLs dos CT-e’s emitidos são enviados para os nossos servidores, garantindo a segurança destes arquivos, que permanecem armazenados pelo prazo mínimo de cinco anos, conforme lei vigente; ainda contamos com a emissão de CTe Normal ou em Contingência, nos ambientes de Produção e Homologação, atendendo as finalidades Normal, Complementar, Substituição, Anulação, entre outras; além disso, o nosso aplicativo é compatível com os certificados A1 e A3, realizando também o envio automático de e-mails para os envolvidos na operação de transporte”, explica.

Compartilhar

Postagens Relacionadas

Descontinuação da emissão do CT-e gratuito pela Secretaria da Fazenda faz crescer demanda no mercado de software emissor
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial